quarta-feira, 30 de maio de 2012

381 - ♪Coca-Cola Douche♪

Esta música, criada na década de 1960 (gravada pelos Fugs), parece uma homenagem presciente aos vencedores do Ig Nobel de Química de 2008.


O prémio foi dado naquele ano a:
- Sharee A. Umpierre, da Universidade de Porto Rico, Joseph A. Hill, do Centro de Fertilidade da Nova Inglaterra (EUA), Deborah J. Anderson, da Boston University School of Medicine e da Harvard Medical School (EUA), por descobrirem que a Coca-Cola é um espermicida eficiente; (1)
- Chuang-Ye Hong, Shieh CC, Wu P. e BN Chiang (todos da Universidade Médica de Taipei, Taiwan) por descobrirem que não é. (2)
Referências
(1) Efeito da Coca-Cola sobre a motilidade dos espermatozóides
(2) A potência espermicida da Coca-Cola e da Pepsi-Cola

domingo, 27 de maio de 2012

380 - Lidando com a falta de médicos na Babilônia

Heródoto descreve o curioso expediente que os babilônios utilizavam para lidar com a falta de médicos no país. Quem adoecia era levado para a praça pública, onde dialogava com as pessoas que passavam pelo local, as quais tinham o dever de indagar do doente qual era o seu mal. Aqueles que já haviam contraído igual enfermidade, ou que conheciam alguém com o mesmo problema, auxiliavam o doente com exortações e conselhos, "prescrevendo" medidas idênticas às que haviam adotado, ou tinham visto outros enfermos empregarem em circunstância semelhante. Com isto, buscavam aumentar a chance do doente de alcançar a cura.
[...]
Ivan de Araújo Moura Fé, presidente do CREMEC 
In: Jornal do Conselho nº. 92 (março/abril de 2012)

Quem foi Heródoto
Um historiador grego que viveu no século V a.C. Ele foi o primeiro escritor em prosa e o primeiro historiador do mundo ocidental. Sua obra destaca-se pela narração simples e direta, intercalada de diálogos e relatos na primeira pessoa. Heródoto foi um grande e fidedigno repórter. Seu contato com tantos povos e costumes diferentes levou-o a desenvolver uma moral relativista. Em sua obra a religião deixa de ser uma certeza para transformar-se em possibilidade. O autor mantém-se na posição de observador curioso, porém passivo. Procura documentar os fatos, sem se preocupar em comentá-los. Sua objetividade valeu-lhe a antonomásia de Pai da História.
Enciclopédia Mirador Internacional, volume 11, 1980

quinta-feira, 24 de maio de 2012

379 - Reunião com a Rainha Charlotte

Instruções sobre o comportamento adequado em uma reunião com a rainha Charlotte, do Reino Unido: 


Em primeiro lugar, você não deve tossir. Se você sentir cócegas na garganta, você deve evitar de fazer qualquer som; e, se você se sentir engasgada com a espera, você deve sufocar - mas não tossir.
Em segundo lugar, você não deve espirrar. Se você tem um resfriado comum não deve se preocupar, mas se a mucosa nasal estiver com uma grande irritação, você deve prender a respiração. Se um espirro, ainda assim, insiste em se manifestar, você deve resistir a ele, mantendo os dentes bem cerrados; e, se a violência dessa repulsa levar ao rompimento de algum vaso sanguíneo, você deve deixar que isso aconteça - mas não espirrar.
[...]
A partir de uma carta de Fanny Burney para sua irmã Esther, em 17 de dezembro de 1785.

Social Graces, Futility Closet

segunda-feira, 21 de maio de 2012

378 - Vivendo no passado

Você sabia que você vive no passado?
Vive cerca de 80 milésimos de segundo no passado, para ser preciso. Use uma mão para tocar seu nariz, e outra para tocar um de seus pés, exatamente ao mesmo tempo. Você vai senti-los como atos simultâneos. Mas é evidente que é preciso mais tempo para o sinal viajar dos pés até o cérebro do que para chegar a ele a partir do nariz.
Assim, tomar consciência de um acontecimento leva tempo, e o seu cérebro aguarda por todas as entradas relevantes antes de lhe passar a informação sobre o que é "agora".
Pesquisas mostram que entre uma coisa acontecer e a mesma ser vivida há uma defasagem de cerca de 80 milissegundos.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

377 - Beber café e não morrer...

Um estudo prospectivo foi publicado ontem (17/05/12), no New England Journal of Medicine, sobre a associação entre o consumo de café e a mortalidade total e por causa específica.
O estudo, com 5.148.760 pessoas-ano de seguimento, entre 1995 a 2008, após analisar um universo de 33.731 homens e 18.784 mulheres que morreram durante o período, mostrou que "o consumo de café está inversamente associado com a mortalidade total e por causa específica".
Em outras palavras, mostrou que existe uma relação entre beber café e não morrer. Mais ou menos.
Mas...
"Se isto foi um achado causal ou associativo não pode ser determinado a partir de nossos dados", concluiu o estudo.

terça-feira, 15 de maio de 2012

376 - Silêncio, Biblioteca


Este produto (acima) desenvolvido por cientistas japoneses não pertence ao mundo da fantasia. É uma arma que afeta a capacidade de falar das pessoas. Funciona a até 30 metros de distância.
O dispositivo inventado produz um áudio com um atraso de 0,2 segundos que dificulta a capacidade humana de gerar palavras e frases corretamente. A técnica que ele emprega, chamada de realimentação auditiva atrasada, não apresenta impacto físico que cause danos, além da frustração gerada pela incapacidade de se comunicar.
Não neutraliza gritos. Mas se prevê o emprego dessa ferramenta nos locais em que as pessoas devam permanecer em silêncio. Como nas bibliotecas.
SpeechJammer: A System Utilizing Artificial Speech Disturbance with Delayed Auditory Feedback

sábado, 12 de maio de 2012

375 - E se a Terra fosse um cubo?

Em 1884, um astrônomo suíço chamado Arndt fez manchetes com a "descoberta" de um planeta muito curioso numa órbita além de Netuno - um planeta surpreendentemente cúbico! É claro que, mesmo em 1884, todos sabiam que isso era bobagem. Ainda assim, "The New York Times" publicou um artigo intitulado "O Planeta Cúbico", em sua edição de 16 de novembro.
Se, por hipótese, a Terra fosse cúbica adviriam alguns problemas insolúveis:
À medida que você se deslocasse para uma das bordas se sentiria como se estivesse subindo numa rampa. E seria muito difícil manter-se ereto por causa da atração gravitacional exercida pelo centro do cubo, o qual não estaria diretamente abaixo de seus pés.
Quanto à atmosfera, que vai até 1.000 km acima da Terra - uma esfera que tem 6.400 de raio - e que, por conseguinte, vai até 7.400 km  do centro da Terra, o que aconteceria com ela? Se a Terra fosse um cubo - com o mesmo volume da Terra esférica - apresentaria lados de 10.000 km e cantos a 8.700 km de distância do centro! Estes últimos com certeza ficariam acima da atmosfera.
Etc.
Discovery News, What if Earth Were a Cube?

Correspondência
Não há astros gigantes e quadrados (planetas ou estrelas) no universo porque a gravidade arrasta para o centro a massa dispersa do astro em formação. Podemos simular isto colocando limalha de ferro ao alcance de um imã. O resultado será sempre uma formação globular ao redor do polo magnético. Teoricamente, em um astro quadrado, a gravidade atrairia com menos força as massas que estivessem nos seus vértices porque estão mais longe do centro. Uma senhora pesaria 80 kilos em Paris e 50 kilos no Brasil.
Nelson Cunha, João Monlevade, MG

quarta-feira, 9 de maio de 2012

374 - Jakeitis

Seis irmãos da uma família Jackson, residente em Ardmore, Oklahoma, tinham os seguintes nomes: Tonsilitis, Meningitis, Appendicitis, Laringitis (Larry, para encurtar), Peritonitis e Jakeitis.
A propósito do nome Jakeitis, Elsdon Smith, em seu "Treasury of Name Lore" (New York: Harper and Row, 1967), escreveu sarcasticamente:
"O último nome deve ter significado o fim do conhecimento médico de seus pais."
Não poderia estar mais equivocado. Ao que parece, o conhecimento médico dos pais superava o de muitos especialistas da época.
Com o nome de Jakeitis se denominou uma estranhíssima enfermidade que, em 1930, afetou mais de 400 pessoas em diferentes partes dos EUA. A doença se devia ao consumo de um extrato de gengibre jamaicano de contrabando, vulgarmente conhecido como "Jake", muito procurado naquela época (Lei Seca) por causa de seu alto conteúdo de álcool. E esse extrato era tornado ainda mais tóxico por alguns fornecedores que lhe acrescentavam um plastificante industrial.
Os indivíduos afetados pela Jakeitis sofriam uma paralisia parcial, especialmente dos pés, que os impedia de caminhar normalmente.
É esta um pouco da história dos irmãos Jackson, de Ardmore, Oklahoma, cujos progenitores se destacaram pela "originalidade" com que escolheram os nomes dos filhos.

Por Guillermo, La Aldea Irreductible. Tradução de PGCS
Correspondência
This is very good and I will make sure that I will stay away from ginger based drinks.
Regards,
Hugo Mendonça, Florida, USA

domingo, 6 de maio de 2012

373 - O filme da confusão

Depois de comprar ingresso, pipocas e refrigerante, você percebe que aquela sala de cinema está passando um filme diferente do que você desejava assistir. Você fica confuso, pensa que talvez tenha adquirido o ingresso errado, fica com receio de perguntar a alguém do lado se é isso mesmo. E... de repente, você nota que a sala inteira apresenta a mesma perplexidade. Essa curiosa encenação, que fez parte da semana de conscientização sobre a Doença de Alzeimer, em Israel, queria reproduzir a sensação de confusão que os pacientes acometidos por essa doença sentem. Pela reação das pessoas no cinema, o objetivo foi atingido. Confira:


The Daily What, via Blue Bus

quinta-feira, 3 de maio de 2012

372 - Instruções para o paciente que realizará uma espirometria

A espirometria é um exame médico complementar, que tem como objetivo avaliar a função pulmonar, auxiliando na elaboração de diagnóstico, bem como no acompanhamento das doenças respiratórias. O exame é bastante simples e consiste na realização de manobras de inspiração e expiração que são registradas por um aparelho denominado espirômetro.
Algumas recomendações devem ser seguidas para que o exame seja o mais preciso possível:
  • O uso de medicamentos broncodilatadores deve ser interrompido antes do exame: 6 horas antes para os broncodilatadores de curta ação (aerolin, berotec, salbutamol, brycanil, terbutalina, atrovent, combivent); 12 horas antes para os broncodilatadores de longa duração, associados ou não a corticóide, (foradil, fluir, serevent, seretide, foraseq, symbicort, alenia); e 24 horas antes para o brometo de tiotrópio (spiriva).
  • A presença de infecções respiratórias pode prejudicar a realização do exame. Assim, caso você perceba a ocorrência de tal situação, comunique a seu médico.
  • Jejum não é necessário, porém refeição volumosa deve ser evitada antes do exame.
  • Cafeína (café, chá, guaraná, refrigerante "cola") e álcool não devem ser ingeridos nas 6 horas anteriores ao exame.
  • O cigarro também deve ser evitado por pelo menos duas horas antes da realização do exame. Se você fuma, quem sabe, não é essa a oportunidade para abandonar de vez o cigarro?
  • Você deve repousar por cerca de 15 minutos antes do início da espirometria.