quinta-feira, 29 de novembro de 2018

1073 - Enfermidades raras na Espanha e na Europa

As doenças raras, aquelas que afetam menos de 5 em cada 10.000 pessoas, já são abordadas em muitas publicações, mas este vídeo de três minutos da série Science in Short (Universidade de Múrcia) vem a ser uma boa introdução.
Segundo a OMS, são conhecidas mais de 6 mil doenças raras, sendo 80 por cento delas de origem genética. Na Espanha, há mais de três milhões de pessoas afetadas por qualquer uma delas, um número que chega a trinta milhões em toda a Europa.
69 - Doenças raras 
472 - Sobre doenças raras
713 - Duas razões para estudar as enfermidades raras
800 - Medicamentos órfãos
1014 - O site mesothelioma.net

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

1072 - O artigo de Krebs que foi rejeitado

O editor da revista Nature enviou a carta de rejeição abaixo a Hans Krebs.
No artigo que foi rejeitado, Krebs fazia a descrição de sua recente descoberta do ciclo do ácido cítrico. A seguir, ele enviou o mesmo artigo para a revista Enzymologia, na Holanda, onde foi aceito.
Por essa descoberta, ele ganharia o Prêmio Nobel de 1953 em Fisiologia ou Medicina.
Hans Adolf Krebs (Hildesheim, 25 de agosto de 1900 — Oxford, 22 de novembro de 1981)
Foi um médico e bioquímico alemão. Krebs é conhecido por sua identificação de dois ciclos metabólicos importantes: o ciclo da ureia e o ciclo do ácido cítrico. O último, a sequência-chave de reações químicas metabólicas que produz energia nas células, também é conhecido como o ciclo de Krebs e lhe rendeu o Prêmio Nobel em 1953, que compartilhou com Fritz Lipmann.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

1071 - Lei da constância numérica dos cromossomas

Normalmente, espécies animais e vegetais têm um número de cromossomas constante e determinado que constitui o cariótipo (lei da constância numérica dos cromossomas), embora existam espécies com uma alta variabilidade cariotípica, não só em número como também em forma e tamanho dos cromossomas.
Hoje sabemos, sem dúvida, que nós seres humanos possuímos 46 cromossomos. Mas, por algum tempo, pensamos que tínhamos 48.
A origem do erro está no relatório científico feito pelo zoólogo americano Theophilus Painter, em 1921. que, por mais de 40 anos, não foi contestado. No entanto, em 22 de dezembro de 1955, Joe Hin Tjio, um cientista indonésio que dirigia o laboratório de investigação de reprodução na Estação Experimental de Aula Dei (Zaragoza), chegou a outro resultado. Durante uma estadia na Suécia, para sua surpresa, ele descobriu que realmente são 46, ao testar uma nova técnica de coloração de cromossomos que se revelou muito mais refinada do que as anteriores.
Microsiervos
Não existe relação entre o número de cromossomas e a complexidade das espécies. Exemplos:
Formiga (Myrmecia pilosula), macho - 1
Formiga (Myrmecia pilosula), fêmea - 2
Gato (Felis silvestris catus) - 38
Rato (Mus musculus) - 40
Lebre (Lepus europaeus) - 46
Chimpanzé (Pan troglodytes) - 48
Cavalo (Equus caballus) - 64
Cão (Canis lupus familiaris) - 78
Mariposa - 380
Arquivos:
124 - Rutilismo e dor
710 - A visão super-humana em mulheres
787 - Por que as mulheres vivem mais do que os homens?

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

1070 - Novo algoritmo de computador baseado em "octonions" para a classificação da tosse

Destaques
• Novo algoritmo de computador para a classificação de sons da tosse é proposto.
• Parâmetros de sons da tosse são organizados como números de 8 dimensões - "octonions".
• O algoritmo "octoniônico" supera o algoritmo padrão em sensibilidade e especificidade.
Resumo
A avaliação objetiva da frequência da tosse é essencial para a avaliação da tosse e das terapias antitússicas. No entanto, os algoritmos disponíveis para a detecção automática do som da tosse têm uma sensibilidade limitada e a análise do som da tosse requer frequentemente a entrada de observadores humanos. Portanto, um algoritmo para a detecção do som da tosse com alta sensibilidade seria muito útil para o desenvolvimento de monitores de tosse automáticos. Aqui apresentamos um novo algoritmo para classificação de sons de tosse com base em números de 8 dimensões e o comparamos com o algoritmo baseado na rede neural padrão. O desempenho foi avaliado em um conjunto de dados de 5.200 sons de tosse e 90.000 de sons de não-tosse gerados a partir das gravações de som em 18 pacientes com tosse freqüente causada por várias doenças respiratórias. O algoritmo de classificação padrão apresentou sensibilidade de 82,2% e especificidade de 96,4%. Em contraste, o algoritmo de classificação "octoniônica" apresentou sensibilidade significativamente maior, de 96,8%, e especificidade de 98,4%. O uso de "octonions" para classificação de sons de tosse melhorou a sensibilidade e a especificidade da detecção dos sons da tosse.
Novel computer algorithm for cough monitoring based on octonions 
Peter Klcoa, Marian Kollari, Milos Tatar
https://doi.org/10.1016/j.resp.2018.03.010
Humor
Dificuldades à parte com essa classificação, um pneumologista sabe muito bem reconhecer a tosse quando escuta uma.

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

1069 - Como tratar um ataque cardíaco no centauro

Dr. Wu e Dr. Funk discutiram no Twitter sobre o tratamento adequado de um centauro tendo um ataque cardíaco. Onde está o coração? Ele tem mais de um coração? Afinal, há animais que têm corações auxiliares (o polvo, por exemplo), e um centauro tem corpo sobrando...
E os pulmões?
Se você é um centauro que está tendo um ataque cardíaco, não se preocupe: Drs. Wu, Funk e amigos estão no caso.
Imagem: veio daqui
E a discussão foi levada ao MetaFilter. É confortante saber que existem muitos seres humanos que se interessam em resolver um problema como este.