sexta-feira, 21 de agosto de 2015

770 - O que é hiperinsuflação pulmonar

Nesta condição clínica, o volume de ar que permanece no pulmão depois de uma expiração é maior é do que o volume previsto, o que significa que o órgão não esvazia efetivamente. Assim, um excesso de ar fica preso no pulmão a cada ciclo respiratório, resultando em uma contenção aumentada do ar residual. Qualquer obstrução nos brônquios que transportam o ar para os alvéolos pulmonares pode causar a hiperinsuflação. Para conseguir diagnosticar este problema, atente-se às causas e aos sintomas e principalmente procure um médico.
Existem dois tipos principais de hiperinsuflação pulmonar:
Hiperinsuflação estática - Este tipo é causado pelo declínio na elasticidade natural do pulmão (como o que acontece no processo de envelhecimento).
Hiperinsuflação dinâmica - Este pode se desenvolver de forma independente ou em conjunto com o tipo estático. Ocorre quando o ar fica preso no pulmão, após cada ciclo respiratório, como resultado de um desequilíbrio entre os volumes de ar inspirado e expirado.
A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que é geralmente causada pelo consumo de cigarros, é a grande causa da hiperinsuflação.
Indivíduos com DPOC comumente apresentam dificuldades para respirar, ainda que em estágios iniciais esse sintoma seja observável apenas durante as atividades físicas. Mas, à medida que a doença progride, a dificuldade de respirar começa a ser percebida mesmo durante o repouso. Quando uma quantidade maior de ar fica presa no pulmão, este órgão começa a hiperinsuflar, o que expande o tórax. Isso pode, eventualmente, resultar em uma condição clínica conhecida como peito em barril (ou em tonel). V. figura ao lado.
As radiografias de tórax (que devem ser feitas em duas posições: frontal e perfil) podem confirmar a hiperinsuflação pulmonar. Normalmente, as radiografias mostram as extremidades anteriores da quinta e da sexta costelas projetando-se sobre o diafragma (o principal músculo da respiração). Na incidência frontal, a projeção de extremidades de costelas mais baixas sobre o diafragma sugerem hiperinsuflação. Além disso, na incidência de perfil, a transparência pulmonar se apresenta aumentada e com o rebaixamento e/ou achatamento das cúpulas diafragmáticas.
A tomografia computadorizada (TC) de tórax, que utiliza um aparelho de raio-X especial para produzir uma representação tridimensional do corpo, traz importantes informações. As imagens geradas pela TC servem inclusive de guias para o médico determinar a extensão da hiperinsuflação. Para confirmar o diagnóstico de hiperinsuflação pulmonar, é necessário visualizar um aumento de tamanho do pulmão (ou dos pulmões), por conta do ar aprisionado, o que também confere uma tonalidade mais escura à imagem tomográfica.
Dentre os testes de função pulmonar, o mais comumente utilizado é a espirometria, que registra o volume e o fluxo do ar em cada ciclo respiratório. Na espirometria são avaliados principalmente dois parâmetros: o VEF1 (volume expiratório forçado do primeiro segundo) e a CVF (capacidade vital forçada), que é a quantidade total de ar que você consegue soprar. Os resultados normais de VEF1 e FVC devem ser maiores do que 80%. Uma porcentagem menor (principalmente na relação VEF1/CVF) pode indicar hiperinsuflação pulmonar, já que o paciente com esse problema não consegue expelir o ar tão rapidamente quanto uma pessoa saudável. No entanto, mais acurado para quantificar a hiperinsuflação pulmonar é a Pletismografia.
E, para medir as trocas gasosas que os pulmões fazem com o ar ambiente, conta-se ainda com a gasometria arterial. Neste procedimento, as amostras de sangue são geralmente coletadas da artéria radial (pulso), braquial (braço) ou femoral (virilha). Na hiperinsuflação pulmonar, dependendo do grau comprometimento do pulmão, pode haver diminuição do oxigênio e aumento do gás carbônico no sangue arterial.
Fonte: wikiHow
Nota 
Todos os trechos em itálico são nossos. PGCS

170 comentários:

Unknown disse...

uma criança de 6 anos com hiperinsuflaçao pulmonar isso e grave o que fazer

Paulo Gurgel disse...

É importante saber como foi confirmada, sua extensão e a doença que a origina.
Na criança, a hiperinsuflação pulmonar tem como causas a bronquiolite, a asma, o enfisema lobar congênito, o corpo estranho intrabrônquico com mecanismo valvular, a fibrose cística etc., sendo as duas primeiras doenças muito mais frequentes.

Anônimo disse...

No exame do meu pai deu hiperinsuflação bilateral
Seios costofrenicos livres
Aumento do ventrinco esquerdo
Aorta alongada. Estou preocupada ele tem 68 anos. O medico solicitou o pedido pq depois da cirugia de apeniciti o medico depois de um mes verificou os batimentos e disse que estava acelerado

Paulo Gurgel disse...

Uma hiperinsuflação deve ser investigada, principalmente se o portador é fumante e/ou apresenta sintomas respiratórios.
Alguns exames serão necessários como a espirometria e a TC de tórax.

Unknown disse...

tenho 21 anos e foi diagnosticado no meu raio x hiperinsuflação pulmonar, sou asmatico e fiz essa radiografia apos um periodo de crise, queria saber se essa hiperinsuflação foi momentanea por causa da crise ou se isso e permanente?

Paulo Gurgel disse...

Na asma, a hiperinsuflação pulmonar pode ser observada por ocasião de uma crise, revertendo-se depois.

Unknown disse...

obrigado por responder e tirar essa duvida. muito bom!!!

Anônimo disse...

bom dia, queria saber se hiperinsuflação pulmonar é a mesma coisa que enfisema pulmonar?

Paulo Gurgel disse...

Não são sinônimos. A hiperinsuflação pulmonar acontece no enfisema pulmonar, mas não é exclusiva dele.

Anônimo disse...

Sou asmatico e sempre meus raiox de torax eram normais, sempre fui muito atleta, jogava bola, volei, corrida entre outros. No ultimo raio x que fiz acusou hiperinsuflação pulmonar, sinto que canso bem mais facilmente do que antes. Eu gostaria de saber se praticar atividades fisicas e esportes pode agravar a hiperinsuflação pulmonar ou se pode ajudar a recuperar a capacidade fisica e fortalecer os pulmoes e faze-los voltar ao normal? devo eu continuar a praticar esportes ou devo parar? será que meus pulmoes voltaram ao normal?

Paulo Gurgel disse...

Até esclarecer o que está causando a hiperinsuflação pulmonar os esforços físicos não deverão ser feitos.
Será necessária consulta a um médico pneumologista, e serão provavelmente necessárias: espirometria com prova broncodilatadora e tomografia computadorizada de alta resolução do tórax.
Em geral, um asmático com a doença controlada pode praticar esportes compatíveis com a idade.

Anônimo disse...

bom dia, no laudo do meu raio x tambem apareceu esse problema, tenho asma alergica e sinto crises as vezes. Pesquisei a respeito da hiperinsuflação e vi que isso é mais comum em enfisema pulmonar. eu queria saber se a asma pode evoluir para enfisema pulmonar?

Paulo Gurgel disse...

Asma e enfisema pulmonar são doenças distintas.
O diagnóstico diferencial é feito pela história clínica e pela espirometria.
Na prova broncodilatadora, que faz parte da espirometria, a resposta é significativa, podendo o exame ser normalizado no paciente asmático. No paciente enfisematoso, a prova broncodilatadora apresenta uma resposta pouco significativa ou mesmo nenhuma.
Na fase crônica da asma, o diagnóstico diferencial desta doença com o enfisema pulmonar torna-se mais difícil.

Anônimo disse...

prender a respiração por muito tempo pode fazer com que o pulmão fique hiperinsuflado? sou asmatico, mas quase nunca sinto crises, no entanto tambem ocorreu isso no laudo da radiografia de torax que fiz recentemente. Será se isso foi por causa da prática da apneia devido a inspirar muito ar e segurar por muito tempo? Isso pode ter causado uma expansão fazendo com que ele não volte mais ao normal ou não tem nenhuma relação essa pratica como causa da hiperinsuflação ou será a asma a causadora desse problema?

Paulo Gurgel disse...

Quando se faz uma expiração, mesmo forçada, uma parte do ar inspirado não consegue ser expelida dos pulmões: é o chamado volume residual, que é fisiológico.
Na hiperinsuflação pulmonar, o volume residual aumenta porque o portador tem dificuldade para expirá-lo.
A apneia voluntária consiste em prender o ar nos pulmões pelo maior tempo possível. Não é doença.

Anônimo disse...

meu irmão está com esse problema, apos sentir se cansado com mais frequencia, o medico pediu um raio x de torax e o resultado deu hiperinsuflação pulmonar, ele nunca fumou, nunca bebeu, só tem crises de falta de ar as vezes e ja teve uma leve pneumonia. é normal ele apresentar hiperinsuflação no pulmão?

Paulo Gurgel disse...

A hiperinsuflação pulmonar é uma anormalidade. Mas esse achado precisa ser confirmado em consulta, exames funcionais do aparelho respiratório e novos estudos radiológicos inclusive TC de tórax.

Paulo Gurgel disse...

Respostas a um comentário que uma leitora enviou por engano para outra postagem:
"Estrias residuais nos ápices pulmonares sem sinais de atividade": em geral não representam doença atual.
"Seios costofrênicos livres": recessos pleurais radiologicamente normais.
"Hiperinsuflação pulmonar": precisa ser confirmado em consulta, exames funcionais do aparelho respiratório e novos estudos radiológicos que podem incluir TC de tórax.

tales disse...

fiz um raio x de acusou hiperinsuflação pulmonar, e apos dois meses fiz uma tomografia computadorizada de torax e o laudo foi o seguinte.

nodulo nao calcificado no segmento medial do lobo medio medindo 0,9 cm, indeterminado
parenquima pulmonar com valores de atenuação dentro da normalidade.
ausencia de derrame pleural
traqueia centrada com calibre preservado
carina e bronquios principais sem alterações
ausencia de linfonodomegalias ou outras estruturas ocupando o espaço mediastinal
hilos pulmonares anatomicos
as estruturas vasculares mediastinais apresentam disposição e calibre anatomicos.

como é possivel não ter hiperinsuflaçao pulmonar nesse laudo?

tales disse...

toda tomografia computadoriza é de alta resolução? ou há modalidades especificas para descobrir se ha enfisema

Paulo Gurgel disse...

Com relação a uma radiografia de tórax (RXT), cujo laudo acusou hiperinsuflação pulmonar não confirmada posteriormente em tomografia computadorizada (TCT), essa hiperinsuflação pode ter sido transitória (como acontece na asma e na bronquiolite) ou de fato não haver existido (já que a TCT tem uma capacidade resolutiva muito superior à do RXT).
No enfisema pulmonar a hiperinsuflação é em regra geral permanente.
Recomenda-se o acompanhamento clínico-radiológico por pneumologista, por 2 ou mais anos, em caso de ocorrência de um nódulo pulmonar indeterminado.

Anônimo disse...

Boa noite. Desde 2013 aparece nos resultados dos meus exames periódicos da empresa de raio X. Pulmões expandidos notando -se pequena imagem nodular na região radiopaca base pulmonar esquerda medindo 3mm . Ai este ano apos 3 resultados exatamentes iguais fiquei preocupado e pedi uma tomografia computadorizada do tórax . fiz ate com iodo para contraste. o resultado foi o seguinte. Hiperinsuflação Pulmonar difusa. Micronódulo calcificado residual medindo 0,3 cm no segmento basal anterior do lobo inferior esquerdo ( sequelar de processo específico) Conclusao: Leve Hiperinsuflação Pulmonar Difusa. Micronódulo sequelar pulmonar a esquerda. O isto significa por favor..Gratoo

Paulo Gurgel disse...

Um micronódulo de poucos milímetros, principalmente calcificado, é quase sempre sequelar de um processo específico (como informa o laudo tomográfico).
Quanto à hiperinsuflação pulmonar difusa, este achado requer a realização atual de uma espirometria e a repetição da TC de tórax daqui a 6 meses.
Esta conduta não dispensa o acompanhamento presencial por médico.

Gilberto disse...

Mto obrigado Paulo Gurgel pelas respostas e pela sua atençao..Vou continuar com os acompanhamentos. Obrigado.

Unknown disse...

Nunca fumei. Meu raio-x deu hiperinflação pulmonar. Faço natação a dois anos, corro também e nunca senti dificuldade pra respirar ou falta de ar. É possível haver um erro no laudo do raio-x? Aguardo resposta. Obrigado!

Anônimo disse...

o meu filho faleceu há 6 anos,no laudo do iml apareceu hiperinsulflação indeterminada dos pulmões e congestão bilateral dos mesmos.o que será isto ?

Paulo Gurgel disse...

IML ou SVO?
Um conceito importante:
Instituto Médico Legal - Órgão oficial que realiza necrópsias em casos de morte decorrentes de causas externas.
Serviço de Verificação de Óbito - Órgão oficial responsável pela realização de necrópsias em pessoas que morreram sem assistência médica ou com doença mal definida ou não sabida.

ANGELITA disse...

esta hiperins...de pulmonar da dor no tórax pois tenho crize muito forte parece que vai partir o osso do meu peito ja estive enternada 3 vezes

lilian disse...

Olá Dr fiz um raio x do tórax e o resultado foi pulmão superinsuflados e retificação das cúpulas diafragmaticas estou muito preocupada eu era fumante

Unknown disse...

Obrigada. Dr.Paulo Gurgel,pelas suas respostas.Foram bastante proveitosas e esclarecedoras.

Janira Varela disse...

No exame que fiz apareceu hiperinsuflaçao pulmonar e microgranulomas calcificados. Nunca fumei e nem convivi com fumantes, no entanto? tenho rinite alérgica e por conta disso, quando tenho crises, sinto dificuldades de respirar. No momento do raio x eu não estava em crise. A hiperinsuflaçao, nesse caso, pode ser temporária? O motivo da médica ter pedido o exame é o fato de eu sentir pontadas perto das costelas. Esse seria um sintoma? Minha médica está de férias e pretendo mostrar assim que voltar, mas confesso que fiquei preocupada e gostaria de mais esclarecimentos sobre esse assunto.

Paulo Gurgel disse...

Uma radiografia de tórax que sugere a ocorrência de hiperinsuflação pulmonar (HP) em geral requer a confirmação desse achado em uma tomografia computadorizada de tórax. A seguir, realizar estudos de função pulmonar.
A HP, que pode ser temporária, tem como principal sintoma a dispneia (falta de ar).
Microgranulomas calcificados são residuais na maior parte das vezes.

Anônimo disse...

No meu exame deu hiperinsuflacao pulmonar.. seios costofrenicos livres e área cardiaca mantida... srmlre fui atleta desde 7 anos hj tenho 36 .. tudo bem fumei mais parei ... não me sinto cansada e nem bem c falta de ar o que pode ser ????

Janira Varela disse...

Obrigada!

Paulo Gurgel disse...

Uma radiografia de tórax com laudo de hiperinsuflação pulmonar precisa ter esse achado radiológico confirmado em exame de imagem com maior acurácia e o paciente avaliado em estudos de função pulmonar.

Anônimo disse...

A hiperinsuflacao ela causa dores nas costas como primeiro sintoma? Falam em tosse..cansaço não tenho isso ..... e outra falam sobre diafragma aumentado em 5 e 6 vértebras frontais tbem não possuo o senhor poderia explicar? Desde já agradeço

Anônimo disse...

Obrigada

Paulo Gurgel disse...

O parênquima pulmonar, por ser desprovido de terminações nervosas para a dor, não origina este sintoma quando acometido por patologias. Assim, é possível alguém ser portador de uma massa tumoral ou de uma cavidade tuberculosa nesse órgão e não referir dor. O que, certamente, acontecerá quando a patologia (o que não é o caso da hiperinsuflação) passar a invadir outras estruturas como a pleura parietal, a parede torácica ou o mediastino.

Anônimo disse...

Tenho 63 anos. Quando jovem tive diagnóstico de alergia. Depois de um tratamento sumiram os sintomas. Em 1989 fui diagnosticado com hipertrofia ventricular esquerda e ao passar a tomar remédio, sentia no principio muita tontura e falta de ar, que depois passou. Nunca mais senti nada. Há alguns meses passei a ter várias gripes fortes. Fiz, então uma expirometria, cujo resultado foi "Normal", e um TC de Tórax, o qual acusou: Sinais de hiperinsuflação pulmonar difusa de pequena intensidade, moderado aprisionamento aéreo.
IMPRESSÃO: DPOC, DADO CLÍNICO, COM PREDOMINÂNCIA DO COMPONENTE ENFISEMATOSO, ALTERAÇÕES DEGENERATIVAS GLENOUMERAIS, SOBRETUDO À DIREITA. Devo dizer que fumei moderadamente e parei a mais de 30 anos. Poderia me explicar o que é isso?

King_leer disse...

Boa noite,
Fui a um pneumologista pois tenho asma. Tive muita em miúdo mas foi desaparecendo.Tenho 45 anos e voltou à cerca de 8. Até por vezes tenho que usar bomba(nunca tinha usado). Fui à pneumologista para equacionar vacinação ou outro tratsmento). Mandou primeiro fazer rx e espectrometria e mudei para a bomba simbyocort(uso 1x dia de manhã -só usava bomba quando necessitava. Mandou-me usar diariamente até ter os resultados).
O rx diz "constata-se ligeira acentuação da radiolucência pulmonar,alteração que sugere hiperinsuflação pulmonar, a valorizar clinicamente.
A espectrometria deu normal. Terá sido uma ligeira crise de asma?
Obrigado,
Luís Graça

Paulo Gurgel disse...

A hiperinsuflação pulmonar pode estar relacionada com o tabagismo. Descrita na TC como sendo de pequena intensidade (em paciente que não fuma mais e que apresenta uma espirometria normal) requer ser revisada após um ano.

Paulo Gurgel disse...

No asmático a hiperinsuflação pulmonar pode ser um achado ocasional e reversível. É importante que ele use os medicamentos (que são geralmente inalatórios) conforme a prescrição de seu médico.

Anônimo disse...

Quais os riscos de um pulmão hiperinflados?

Anônimo disse...

Bom día meu pai teve derrame pleural em outubro do ano passado teve que colocar duas vezes o dreno e depois ficou fazendo aconpanhamento com os especialista Ágora esse mes de março retornou com médico p levar os exames é deu hiperinsuflação no pulmão direito Ágora o médico ja fizemos tc raio x Ágora ele vai fazer uma biopsia quería saber porq deu a hiperinsuflação meu pai Não fuma más bebía

Paulo Gurgel disse...

Não diz se a hiperinsuflação é localizada ou difusa, unilateral ou bilateral.
Se unilateral, está no pulmão do lado em que aconteceu o derrame pleural ou no pulmão oposto?
Diante de uma biopsia que está sendo indicada há que esperar o resultado.

Maria Teresinha disse...

O laudo do meu raio x deu "seios costo-frênicos pouco agudos" e "hiperinsuflação pulmonar", o médico que viu não é pneumo, mas pediu para que eu procurasse um, pois acrescentou ainda que há duas manchas nas extremidades dos pulmões.

Paulo Gurgel disse...

Agiu corretamente o médico que a encaminhou para um pneumologista.
Seu caso requer história clínica completa, levantamento dos antecedentes fisiológicos e patológicos, exame físico, análise das radiografias, solicitação de exames laboratoriais e de outros exames de imagem, provas de função pulmonar etc.

Anônimo disse...

Meu pai fez um raio x, no laudo esta escrito, sinais de hiperinsuflaçao pulmonar, opacidade modular de contornos irregulares no terço inferior do pulmão direito. Nota-se ainda cavidade pulmonar no ápice do mesmo lado. Seios costrofenicos livres. Estou preocupada ele tem 59 anos e é fumante a mais de 30 anos.
É muito grave?
Rosangela

Paulo Gurgel disse...

Não somente a hiperinsuflação pulmonar (que pode estar relacionada ao tabagismo) como também a ocorrência de um nódulo e uma cavidade pulmonares tornam necessárias uma investigação pneumológica conduzida presencialmente por médico desta especialidade.

Unknown disse...

Como aparece no laudo do raio x quando os pulmões estão hiperinsuflados? Pois no meu exame consta pulmões expandidos, mas meu médico disse que é normal, pois sou alta e magra (tenho 1,68m de altura).

Paulo Gurgel disse...

A descrição "pulmões expandidos" deve significar que a pessoa realizou o exame sob a inspiração máxima, um dos requisitos para uma radiografia de tórax de boa qualidade.
Na hiperinsuflação pulmonar, os pulmões tendem a estar aumentados e com a tonalidade mais escura (hipertransparentes), e as cúpulas diafragmáticas podem estar rebaixadas e/ou achatadas.

Unknown disse...

Boa tarde o meu marido fez um raio X aos pulmões e o resultado foi : Reforço da trama bronco vascular e sinais de sugestivos de hiper insuflação pulmonar bilateral.Alguem me ajude por favor!! Ele toma uma injeção biológica para a psoríase.

Paulo Gurgel disse...

Reforço de trama bronco-vascular e sinais de hiperinsuflação pulmonar são pontos de partida de uma investigação pneumológica a ser realizada com exames de maior acurácia e integrados a dados clínicos, o que somente pode ser levado a termo por um médico presencial.

Unknown disse...

Desde já agradeço imenso pela resposta.Mas é muito preocupante? Ele tem é mais crises de tosse...

Unknown disse...

É o resto do exame apresenta como resultado também : Silhueta cardio-mediastinica preservada.
Os seios costofrenicos estão permeáveis. AGRADEÇO DE CORAÇÃO

Paulo Gurgel disse...

A tosse constitui um sintoma de uma grande variedade de patologias, pulmonares e extrapulmonares, e por isto mesmo é muito comum, sendo, com certeza, uma das maiores causas de procura por atendimento médico.
Uma história clínica cuidadosa permite um diagnóstico clínico na maioria das vezes, sendo ela e o exame físico a primeira etapa na investigação da tosse. Estes dois instrumentos têm sido úteis no diagnóstico da tosse em até 70% dos casos. Nos 30% restantes são úteis os exames complementares.
É vedado ao médico fazer diagnósticos em pacientes que ele não tenha atendido pessoalmente.
Quanto à silhueta cardio-mediastínica e aos seios costofrênicos, o laudo radiológico expressa uma situação de normalidade.

Unknown disse...

Muito agradecida! Fiquei muito preocupada porque já é o segundo Ex que ele fez no espaço de uns meses e agora parece estar pior.O médio pneumologista tinha visto o 1° exame mas não mandou tomar nada....nem fazer absolutamente nada....apenas lhe passou outro exame que fez agora e obteve este resultado.Muito grata mais uma vez pela atenção.

Paulo Gurgel disse...

Por nada, Daniela.
Se ela não foi/é fumante...
Se ela não usa medicamentos para a pressão arterial como captopril, propanolol...
Peça ao pneumologista para investigá-la como portadora de tosse crônica, o que inclui estas causas (que são mais frequentes): asma, outras alergias respiratórias, rinossinusite, doença do refluxo gastroesofágico. bronquiectasia etc.
Ele poderá solicitar alguns exames: TCAR, espirometria, rinolaringoscopia etc.

Unknown disse...

Boas,ele é fumante mas fuma muito pouco...a tosse tem fases....ele até tomou antialérgicos agora da última vez que teve quase 15 dias com fases de tosse...mais a noite...foi uns 5 dias anti inflamatório, uns 5 dias antialérgico e mais uns 2 outro antialérgico...a maneira como se ouve ele a tossir parece qualquer coisa relacionada com os brônquios.. tanto que quando o exame foi feito ele tava nessa fase de tosse.Tambem não.pode tomar qualquer comprimido devido a injeção biológica que está a tomar 1 vez a 3 meses por causa da psoríase.O mais inexpinexplicável é que ele nos exames que fez tds os anos nunca acusou nada nos pulmões.Segunda feira vamos voltar com o exame ao médico para ver o que se está a passar e o que lhe vai dizer desta vez visto que da última vez não lhe fez absolutamente nada como lhe tinha referido antes.O senhor foi uma grande ajuda dentro do possível e sou lhe muito grata por isso.Deus o abençoe .

Unknown disse...

Bom dia doutor, vim cá pra lhe falar da consulta de 5 minutos que o meu marido teve no seguimento do resultado do 2 exame que lhe falei....conclusao final: esperar mais 3 meses e fazer outro RX ..apenas isso...😡😡😡😡😡😡😡

Paulo Gurgel disse...

Bom dia.
Espero que o seu marido tenha o problema resolvido.
Aproveito para fazer uma correção em minha mensagem anterior. Onde se lê "ela" e "investigá-la", leia-se: "ele" e "investigá-lo", respectivamente.

Unknown disse...

Infelizmente não doutor, conforme entrou para a consulta assim saiu.....mais uma vez disse lhe que não é nada de grave e é nada lhe receitou....apenas fazer outra vez um RX outra vez daqui a 3 meses.A mesma coisa que lhe disse em fevereiro quando fez o primeiro exame.😢😢😢😢😢😢 como é possível....é normal isso?

Unknown disse...

No resultado do meu raio x deu: sinais de pectus carinatum, seios costo frenicos livres, sinais de hiperinsuflacao pulmonar caracterizados por aumento da distância intercostal e acentuação da transparência pulmonar(DPOC?) retificação das cúpulas diafragmadas. Oq significa, tenho alguma doença grave? Tenho 33 anos, nunca fumei nem bebi e nunca tive nenhuma doença. Estou muito preocupada

Paulo Gurgel disse...

Se o problema é apenas pectus carinatum não se espera o comprometimento da função pulmonar (como acontece nos casos extremos de cifoscoliose).
Quanto a avaliar o grau de uma pneumopatia, é indispensável basear-se na espirometria.
Aproveito para sugerir que assista aos vídeos do cirurgião de tórax Dr. José Ribas Milanez, que estão no site do Dr. Drauzio Varella. Suas exposições sobre o pectus são curtas e muito didáticas. Aí segue o link:
https://drauziovarella.com.br/homem-2/o-que-e-pectus-carinatum/

Unknown disse...

Obrigado pela resposta doutor Paulo..e em relação aos sinais de hiperinsuflacao pulmonar,corro algum risco de ter enfisema pulmonar? Ou não tem nada a ver

Paulo Gurgel disse...

A hiperinsuflação pulmonar é um achado radiológico que precisa ser confirmado em exames funcionais do aparelho respiratório e estudos radiológicos de maior acurácia como TC de tórax.
Esta recomendação é ainda mais importante para quem for portador de alguma deformidade de parede torácica.

Anônimo disse...

Bom dia, fiz um raio x de torax para um concurso e está escrito
"Hiperinsuflação dos campos pleuro-pulmonares.
Ausência de lesão focal em evolução.
Aspecto normal do mediastino.
Área cardíaca dentro dos limites da normalidade.
Cúpulas diafragmáticas e seios costofrênicos livres.
Estruturas ósseas preservadas.
Partes moles normais."
Será que isso pode me trazer algum prejuízo? Não fumo, nem bebo e pratico corrida de média/alta intensidade 3x na semana. Obrigado.

Paulo Gurgel disse...

O médico examinador deverá pedir o parecer de um médico pneumologista. É a hipótese mais provável.

Dri disse...

Olá, tenho um filho com 2 anos e meio ele está com uma tosse que não passa, durante a noite ocorre com mais frequência e as vezes tem crise, no raio x deu Hiperinflação dos campos pleuro-pulmonares, infiltrado pulmao base direita e o restante normal, estou bem preocupada, mas o retorno ao médico é só daqui a alguns dias, como devo agir?

Paulo Gurgel disse...

A indicação de como se deve agir não pode ser feita neste caso.
É sensato dizer que você deve cumprir a medicação prescrita, realizar os exames que tenham sido solicitados e, se a criança aparenta piorar, deve-se também tentar antecipar o retorno ao médico.

Lucia disse...

Olá dr Paulo, como vai?
Fiz um raio-x de torax e deu hiperinsuflação pulmonar, ausência de infiltrados ou onsolidações, cúpulas e seios livres, mediastino centrado, área cardíaca normal e estruturas ósseas íntegras. Sou tabagista a dez anos, nas últimas semanas sinto dores no peito e nas costas e mal-estar diário nos últimos dias. Tenho rinite e a pouco tempo tive crise de bronquite decorrente de alergia a pêlo de animal.
Pelo que pesquisei e leigamente entendi pode ser enfisema ou bronquite crônica, estou certa? ainda não fiz a tomografia, ela dará diagnóstico definitivo? me consultei com clínico geral, indica pneumologista para dar continuidade? Agradeço a atenção e ajuda...

Paulo Gurgel disse...

Tabagismo e bronquite (alérgica?) podem estar relacionados com a hiperinsuflação pulmonar. No entanto, este achado precisa ser confirmado em exames de maior acurácia como a tomografia de tórax (com inclusão da fase expiratória do exame em que fica mais demonstrável o aprisionamento aéreo).
A indicação de um pneumologista para a avaliação do caso está correta.

paulo santos disse...

Doutor Paulo, tive tuberculose pleural ano passado com derrame pleural volumoso, fiz o tratamento com esquema Rip por 6 meses, a pneumologista pediu este mês um raio X de torá pa e perfil que apresentou estrias fibrosas no lobo superior direito e pulmao hiperinsulflado.como a pneumologista está de licença médica me encaminharam para um clínico geral que disse ser fibrose, algumas cicatrizes, diante disso ele pediu um novo raio X com laudo atual, não sinto falta de ar e já parei com os remédios em outubro por alta médica tenho 48 anos, a pneumologista nunca disse nada de fibrose? Nós exames e raios X anteriores disse que estava bem?

Paulo Gurgel disse...

Podem resultar estrias fibrosas na tuberculose pleuropulmonar curada. Quando essa fibrose é significativa, podem ocorrer simultaneamente: 1) redução do volume pulmonar onde há fibrose (ou fibroatelectasia), acompanhada de 2) enfisema compensatório em outras áreas por perda relativa de parênquima pulmonar, o que dá um aspecto de hiperinsuflação pulmonar.
Uma tomografia computadorizada do tórax é recomendável para uma avaliação melhor.

Lucia disse...

Obrigada Doutor, vou prosseguir com tomografia e pneumologista. Grata!

Valéria disse...

Doutor rx pulmões hiperinflados, retificação das hernicúpulas diafragmáticas, aorta alongada, nunca fumei. Comecei sentir essas dores depois de acompanhar minha mãe no hospital por dez dias, eles colocaram no quarto precaução de contato, pode ser algum vírus? Não sinto falta de ar, só dores nas costas.

Paulo Gurgel disse...

Pulmões hiperinflados (ou hiperinsuflados) podem ocasionar a retificação das hemicúpulas diafragmáticas.
A dor torácica tem muitas causas possíveis. A propósito, leia este artigo:
https://airblog-pg.blogspot.com.br/2010/02/dor-toracica.html
Quando a dor é sentida nas costas (dorsalgia) relaciona-se mais frequentemente com a coluna (artrose, escoliose, osteoporose, hérnia de disco e outras patologias da coluna torácica).

Unknown disse...

Boa noite Dr! Tenho 34 anos, nunca fumei porém meus pais são fumantes.
Irei fazer uma cirurgia de remoção de lipoma e um dos exames solicitados foi o raio x do tórax.
Resultado: sinais de hiperinsuflacao pulmonar, seios costo-frênicos livres, sombra cardíaca normal, alterações osteodegenerativas incipientes em coluna torácica.
Esse resultado me deixou extremamente preocupada.
Tem alguma outra causa que possa relacionar a hiperinsuflacao pulmonar que não seja a DPOC? Não apresento nenhum problema respiratório. Obrigada desde já pela atenção.

Paulo Gurgel disse...

Tendo em vista que é jovem, não fumante e não tem queixas respiratórias, solicite o parecer de um médico pneumologista da sua região sobre estes sinais de hiperinsuflação pulmonar. Caso ele concorde com a ocorrência deste achado, ele deverá pedir outros exames (TC, espirometria etc).

Zarko Finkel disse...

Bom Dia !!!
Fui diagnosticado com Tuberculose Pulmonar em Jan 2017.Fiz todo o tratamento conforme fui orientado,porém já agora no final comecei a sentir muita dificuldade de respirar,procedi ao último exames e fui declarado com Pulmão Hiperinsuflado.Nunca fumei,nem nunca fui usuário de drogas,como devo proceder à partir de agora .

Paulo Gurgel disse...

Todos os seus exames de imagem e outros - anteriores e atuais - devem ser revisados, à luz dos dados clínicos, para a identificação da causa da dispneia.
Indispensável o acompanhamento do caso clínico por médico presencial.

Unknown disse...

Olá dr meu nome é caroline tenho 21 anos fumo a 4 no meu resultado do rx deu pulmões hiperinsuflados, opacidade nodular de media radiodensidade e retificação das cupulas diafragmaticas fiz o exame após sentir dor nas costas a dr viu e disse que não tinha nada e que era dor muscular mais sem olhar o laudo só viu a chapa vc acha que ela não notou devo me preocupar? já marquei uma consulta com pneumologista mais estou com medo por favor me de uma resposta

Paulo Gurgel disse...

Pulmões hiperinsuflados podem retificar as cúpulas diafragmáticas. Opacidade nodular é um achado radiológico à parte.
Pare de fumar e vá ao pneumologista. Além da anamnese e exame físico, ele provavelmente recorrerá a exames complementares (TC, espirometria etc.) para esclarecer o seu caso.

Anônimo disse...

Minha tia é fumante e fez um raio x que deu pulmões hiper inflados pode ser que desenvolva uma doença mais grave ou se tem cura para pulmões hiper inflados?

Paulo Gurgel disse...

Aconselhe-a a parar de fumar. Se confirmado este achado radiológico em exames de maior acurácia (TC de tórax, por exemplo), poderá estar relacionado com o tabagismo.

Myrna disse...

Dr. tive câncer de mama e sou acompanhada de três em três meses. Em julho no meu raio x deu hiperinsuflação pulmonar bilateral, só que três meses antes havia feito um tomografia do tórax onde não deu nenhuma anormalidade. Minha médica acredita que devo ter enchido demais o peito de ar e não achou necessário repetir a tomografia, ela é minha oncologista...gostaria muito da sua opinião, grata!!

Paulo Gurgel disse...

Em princípio, toda radiografia de tórax deve ser feita sob inspiração máxima (com o peito bem cheio de ar), a não ser que o médico solicitante inclua também a realização de uma radiografia sob expiração máxima para comparar as duas radiografias.
Uma radiografia de tórax poderá dar a impressão da existência de uma hiperinsuflação pulmonar a um radiologista, mas não a outro. É por isso que alguns trabalhos de pesquisa são feitos com até três radiologistas (leitores A, B e C).
Na próxima revisão, converse com o seu oncologista sobre a conveniência de realizar uma TC de tórax.

Gigi disse...

Boa Tarde Dr.
Estou fazendo exames pre operatórios para a retirada de um cisto no ovário.
No rx o laudo:
Hiperinsuflacao dos Campos pleito-pulmonares
Ausência de lesão focal em evolução
Aspecto normal do mediastino
Área cardíaca dentro dos limites da normalidade
Cúpulas diafragmaticas e seios costofrenicos livres
Estruturas ósseas preservadas
Partes moles normais
Tenho 41 anos.
Sou ex-fumante mas fiz exames assim antes e nunca teve nenhuma alteração como essa.
Pratico esporte... não sou nenhuma atleta nas consigo correr meus 5km sem sofrimento.
Estive recentemente no meu pneumo por causa de uma crise de sinusite seguida de gripe... nesse exame ele fez aquele teste de capacidade respiratória e deu 100%.
Já marquei um retorno com ele.
Mas fiquei curiosa e bem preocupada com as coisas que li.
Desde já agradeço.

Paulo Gurgel disse...

No retorno ao pneumologista, este avaliará se concorda com a existência da hiperinsuflação pulmonar, conforme foi descrita no laudo radiológico. Poderá também repetir o exame, desta vez acompanhado por uma incidência em perfil, ou até mesmo solicitar uma tomografia computadorizada do tórax.
Não ser mais fumante, ter uma boa performance em corridas e a realização de uma prova de função respiratória (espirometria?) que foi normal são aspectos animadores.

Unknown disse...

Senhor Paulo Gurgel,veja bem!comecei a sentir dores das costas para o peito e tórax foi no cardiologista fiz exames e no coração está tudo bem, mas as dores continuaram do dentro do tórax no diagrama puxando para o peito direito. Fui novamente a policlínica e fiz um raio x do tórax onde o resultado foi hiperinsuflação pulmonar bilateral com presença de condensações parenquimatosas na região para-cardiaca direita me diga o que isso significa?

Paulo Gurgel disse...

Elencar as várias possibilidades para os dois padrões radiológicos de lesões pulmonares que o Sr. informa estar apresentando não levará a um resultado conclusivo.
O caso requer consulta a um médico pneumologista de sua região.

Anônimo disse...

olá!boa noite!!o exame de RX do torax de minha avó deu o resultado de hiperinsuflacao pulmonar com acentuacao do intersticio
-cupulas frenicas retificadas!! o que este resultado quer dizer?desde ja agradeco sua resposta!

Anônimo disse...

Maria José Barbosa

tem 61 anos fiz o raio x do pulmão e o resultado diz Discretos sinais bilaterais difusos, de hiperinflação e hipertransparência pulmonar seios costofrênicos livres
coração e pediculo vascular de dimens~~oes e configuração normais volume cardiaco normal
aorta ligeiramente alongada, apresentando calcificação na croça

Paulo Gurgel disse...

Resposta ao comentário anônimo de 06/02/2018:
A leitura atenta de outros comentários que aqui fiz mostra que é preciso:
1) Confirmar a existência da hiperinsuflação através de métodos mais acurados (TC, por exemplo) e quantificá-la por meio de estudos funcionais pulmonares.
2) Levar em consideração os antecedentes, sintomas e dados do exame da paciente para formular o diagnóstico, o que torna indispensável a consulta a um médico da região em que a paciente vive.
Resposta ao comentário anônimo de 04/04/2018:
Trata-se da descrição de um laudo radiográfico em que não há pergunta.

Anônimo disse...

Fiz uma radiogragia do meu pulmão pata pré operário de vesícula e apareceu assim: sinais de hiperinsuflação pulmonar,seios costo frênico livre e area cardíaca normal.Não sou fumante ,não sinto cansaço,não tenho casos de câncer ma família, não tenho asma ...só exame de raio x pode confirmar isso? Achei estranho.

Paulo Gurgel disse...

Não.
A leitura de outros comentários que aqui fiz mostra que são necessários:
Confirmar a existência da hiperinsuflação através de métodos mais acurados (TC, por exemplo) e quantificá-la por meio de estudos funcionais pulmonares.
Levar em consideração os antecedentes, sintomas e dados do exame da paciente para formular o diagnóstico do que está causando a hiperinsuflação pulmonar, o que só é possível numa consulta presencial.

Tiago K. disse...

Pulmões hiperinflados. Radiotransparência preservada. Não identificamos condensação alveolar, infiltrados ou outras opacidades
Mediastino centrado com contornos habituais
hilos pulmonares anatômicos ao método
Seios costofrênicos laterais livres

O que isso significa? Tenho algum problema pulmonar?

Paulo Gurgel disse...

Quanto a "pulmões hiperinflados", remeto-o a meu comentários imediatamente anterior. E o restante do laudo é normal.

Unknown disse...

Doutor tenho 38 anos e fumo desde os 14 anos fiz um rx de torax e deu pulmões hiperinflação pulmonar

Paulo Gurgel disse...

Sejamos objetivos:
1 - Vá a um pneumologista de sua cidade ou região para que ele avalie este achado radiológico anatômica (TC de tórax) e funcionalmente (espirometria com prova BD).
2 - Pare de fumar.

Anônimo disse...

Doutor, tenho 32 anos, não fumo nem nunca fumei, já consultei com alguns pneumologistas e de forma geral eles falam que meu caso é asma. Mas meus sintomas e tratamentos não correspondem a (apenas) essa doença. Sou alérgico, tenho rinite alérgica crônica (uso corticoide nasal há 5 anos, atualmente o Avamys), desvio de septo (não obrigatoriamente cirúrgico, segundo otorrino), e uma asma "leve" (segundo a maioria das espirometrias que fiz; sempre minha capacidade vital fica acima dos 100%, cheguei a ter mais de 130% em uma delas, caindo depois disso, atualmente 113%, e o FEV1/FV fica por volta de 0,7 - pouca resposta ao broncodilatador). Ocorre que há onze anos (em 2007) comecei a sentir essa asma, que era esporádica na infância, ficar persistente e ir piorando aos poucos, de forma bem perceptível, até que em meados de 2016 ela passou a ser insuportável, cada vez tendo que respirar com mais frequência e de quando em quando respirar fundo; hoje tenho dificuldade para respirar fundo, de forma completa, mesmo pela boca. Fiz uma TC de tórax em 2013 que não apresentou problemas, e uma outra agora em 2018, com o seguinte resultado: "sinais de pequena hiperinsuflação pulmonar difusa acompanhada de poucas áreas de aprisionamento aéreo expiratório". Fiz um ecocardiograma e a PASP está normal (é possível ter hipertenção pulmonar mesmo que não apareça em tal exame?), assim como o exame de forma geral está ok. Exames de sangue normais. Broncodilatadores não resolvem meu problema, ajudam muito pouco, cada vez menos. Quando utilizo Prednisona (comprimido, 40 mg) ou Montelucaste a melhora é pequena. Uso atualmente o Relvar 100/25, já há quase um ano, todos os dias, e os ganhos são poucos, tanto em atividade, como em repouso. A propósito, não sou sedentário, mesmo com toda dificuldade mantenho atividade física, no mais das vezes bicicleta. Sinto muita sede e suo muito há uns três anos. Se o problema fosse mais meu nariz, não sentiria tamanho desconforto ao respirar, principalmente quando fosse respirar pela boca, e ainda não sentiria sem mais um aumento de cansaço (dispneia) tão acentuado ao longo do tempo, certo? Preciso muito de sua ajuda, minha dificuldade para respirar está chegando ao limite. Pelo que narro, quais outras doenças podem estar provocando esse quadro? Faz algum sentido usar mais de um corticoide inalatório? Desde já, grato.

Paulo Gurgel disse...

Pelo quadro clínico descrito não vejo com excluir a hipótese diagnóstica de asma feita pelos médicos que o têm atendido.
Por vezes, a asma se apresenta como de difícil controle, o que vai exigir do médico que acompanha o caso algumas modificações nas drogas utilizadas, ou em suas dosagens, até obter uma resposta terapêutica satisfatória.
Como a asma tem um comportamento flutuante é possível melhorar, piorar e depois melhorar novamente. Isto é observável também na espirometria.
Uma espirometria com pouca resposta ao broncodilatador em paciente asmático faz supor a ocorrência de um processo inflamatório brônquico acentuado. Nesta situação, indica-se usar um período de corticoterapia oral, prosseguindo-se o tratamento com o corticoide inalatório. Associa-se corticoide inalatório a broncodilatador e não a outro corticoide inalatório, é a prática geral.
A ecocardiografia apresenta boa sensibilidade (86%) e boa especificidade (97%) no diagnóstico da hipertensão pulmonar, embora o padrão ouro seja o cateterismo cardíaco direito.
Finalmente, ressalto a importância de a rinite estar controlada para se conseguir o controle da asma.

Anônimo disse...

Muito obrigado mesmo pela atenção e reposta, doutor. Você está fazendo um trabalho impagável, parabéns! Se puder responder mais estas dúvidas que tenho, desde já agradeço.

São elas: 1- Sendo mais preciso, fiz dois ecocardiogramas, como eu disse, em um deles a PASP ficou dentro do esperado, já no outro, o mais recente, não foi possível fazer a estimativa; segundo disseram, não houve regurgitação suficiente da tricúspide. No mais o exame continua ok (apesar de realizado com muita pressa pelo profissional, o que me chamou a atenção). Se eu fizer um ecocardiograma depois do esforço (meu pai fez um que usava um medicamento para acelerar o coração) eleva as chances da estimativa da PASP ser mais precisa? Vale a pena fazer esse exame? 2- Sobre minha condição nasal, cada vez mais percebo minhas narinas "batendo asas", colando, mesmo quando meu nariz está relativamente bem desentupido, pode isso ser um indicativo que o problema maior da minha falta de ar está nos pulmões? 3- Constantemente assoo o nariz e, como relatei, faço muito esforço para respirar, constantemente, seja pelo nariz ou pela boca (consigo encher apenas metade dos pulmões pelo nariz, tendo que de quando em quando completar pela boca, e diversas das vezes não consigo), ainda mais quando faço algum exercício físico, essa situação com o tempo pode causar lesões pulmonares e maior aprisionamento aéreo ou não tem ligação? 4- Sendo apenas fruto da asma, o quadro de hiperinsuflação pulmonar difusa e aprisionamento aéreo são reversíveis? 5- Imediatamente após exercícios um pouco mais intensos, sinto por alguns minutos mais facilidade para respirar e falar, mas logo volta ao quadro normal, teria isso alguma relevância diagnóstica? Novamente, muito obrigado.

Paulo Gurgel disse...

1 - A estimativa da PSAP pelo ecocardiograma é feita quando existe algum grau de regurgitação tricúspide, o que acontece em 70 a 80% das pessoas. Quando o refluxo não é observado, a estimativa não é possível e isto deve ser informado no laudo. A ecocardiografia sob estresse farmacológico é indicada para pacientes coronarianos e, se a droga a ser utilizada for o dipiridamol IV, o exame é contraindicada em pacientes asmáticos.
2, 3 - A espirometria avalia exclusivamente a função pulmonar. As vias aéreas superiores devem ser avaliadas pela rinolaringoscopia (= nasolaringoscopia), que pode inclusive levantar a suspeita de doença do refluxo gastroesofágico, associada à asma, e, pelo "peak flow" nasal inspiratório, um exame objetivo para a mensuração do fluxo nasal. Estes procedimentos são da alçada do otorrinolaringologista.
4 - A hiperinsuflação pulmonar por asma pode ser reversível.
5 - Não tem relevância diagnóstica.

Unknown disse...

Boa noite minha sobrinha ela têm 4 meses fez um rx do torax PA.
No laudo o médico colocou o seguinte:
Infiltrado micronodular justa hiliar e bilateral ( Viral ou Alérgico).
Não entendemos. O que realmente quis dizer.
Têm como me ajudar a entender este resultado por favor.

Paulo Gurgel disse...

Infiltrado (pulmonar): ocorre quando uma substância mais densa que o ar (por exemplo, edema, sangue, pus, surfactante, proteínas ou células) preenche alguma área do parênquima pulmonar.
Micronodular: que se caracteriza por pequenos nódulos (em geral com < 7 milímetros de diâmetro).
Justa-hilar: junto ao hilo pulmonar. Slide 2 de 40:
https://pt.slideshare.net/flaviasmatos/radiologia-torcica-hilos-pulmonares-e-doenas-do-mediastino
Bilateral: ambos os pulmões (D e E).
O especialista indicado para acompanhar o caso é o pediatra. Se este julgar necessário poderá pedir o parecer de um pneumologista.

SUCELSO disse...

Em recente Raio X, deu hiper insuflação...fumei de 18 aos 48 anos(tenho 64)...parei em 2002 e voltei(arf!) em 2015...sempre andei de bicicleta, fiz um pouco ioga, nado e faço ginástica moderadamente...hoje fumo 5 cigarros por dia mas não consigo parar...o que faço?Obrigado.

Paulo Gurgel disse...

As vantagens de parar de fumar não se restringem aos indivíduos com menos de 40 anos de idade. Parar de fumar entre 45 e 54 anos de idade representa um ganho médio de seis anos de vida e, entre 55 e 64 anos, um ganho de quatro anos de vida.
https://drauziovarella.uol.com.br/drogas-licitas-e-ilicitas/cigarro-riscos-reais-e-beneficios-de-parar/

Unknown disse...

Meu marido fez um RX PA/Perfil com conseguinte laudo: Pulmões discretamente hiperinflados, condensações acinares, seios costo- frênicos livres e área cardíaca normal. O q significa? Ele tem algo grave?

Unknown disse...

Paulo Gurgel minha bb ainda na maternidade foi diagnosticada com sopro e fiz recentemente um exame de raio-x ela está com 2 meses e deu pulmões hiperinsuflados gostaria de saber se tem haver com o sobro se não pq deu esse resultado e se devo me preocupar mas do que já estou.

Paulo Gurgel disse...

Resposta ao comentário de 14 de agosto:
Considero mais relevante a descrição de condensações acinares.
Inicialmente, o que é ácino?
Ácino é o conjunto de alvéolos, sacos alveolares, ductos alveolares e
bronquíolos respiratórios. Há milhões destas microestruturas em cada pulmão.
Uma condensação ou consolidação (termo preferível) ocorre sempre que os espaços aéreos dos ácinos são substituídos por um produto patológico qualquer, que pode ser células, sangue, plasma, proteínas etc.
As consolidações acinares podem ser agudas ou crônicas e estão relacionadas com diversas doenças.
Convém consultar um médico pneumologista de sua região.

Paulo Gurgel disse...

Resposta ao comentário de 16 de agosto:
Os sons pulmonares anormais, ou ruídos adventícios, são classificados em
sibilos, crepitações e roncos.
O diagnóstico de sopro faz sugerir que tenha origem cardíaca.
O sopro acontece quando existe uma válvula cardíaca através da qual o sangue passa com dificuldade ou, então, retorna parcialmente porque a válvula cardíaca não fecha bem. Também ocorre quando existe alguma comunicação anormal entre as câmaras cardíacas esquerda e direita. Etc.
Algumas vezes o sopro no coração é funcional, como em casos de febre e estados hiperdinâmicos, e some quando se corrige a causa de aceleração do sangue.
Portanto, um sopro no coração por si só não é uma doença. Mas indica que o portador tem um problema a ser avaliado (neste caso, por um cardiologista pediátrico).

Unknown disse...

Muito bom

Unknown disse...

Muito esclarecedor

Unknown disse...

Bom dia gostaria de saber se no meu caso hiperinflação é grave pois passei por tratamento de câncer de mama e fiz quimioterapia e radioterapia. No raio deu hiperinflação bilateral

Unknown disse...

Boa tarde,veja fiz um raio x,acusou inperusuflacão pulmonar,tinha uma paciente que morreu de pneumonia,porém nunca tive esse cancaço na minha,gostaria de saber informação sobre isso?

Unknown disse...

Dr, meu raio x de tórax apresentou o seguinte comentário:

* retificação da cúpula frênica a direita, o restante nada demais, tudo normal.

Eu não fumo e não tenho doença pulmonar, tenho 39 anos, será que isso é só um achado? quer dizer o que essa retificação a direita?

Paulo Gurgel disse...

A retificação da hemicúpula frênica é mais bem caracterizada na incidência de perfil (não sei se esta posição foi incluída no exame).

Unknown disse...

Então, meu exame é raio x de tórax em PA , não tem imagem de perfil, foi apenas solicitado para controle (pré cirurgia), o laudo consta tudo ok, mas tem essa retificação da cúpula frênica à direita.
Quando pequena (1 ano) tive tuberculose e derrame pleural.. Quando estava com 25 anos, tive derrame pleural bilateral novamente após uma cirurgia e peritonite, mas fiquei bem... Será que tem a ver com estas incidências?
Eu estou com 39 anos mas não fumo e não tenho outros problemas no pulmão... talvez seja uma sequela destes derrames, se é que fica algo após estas ocorrências. Eu só não sei o que quer dizer esta retificação como dito no laudo, devo procurar um médico por isso?

obrigado,

Paulo Gurgel disse...

A incidência em perfil só é feita quando solicitada juntamente com a incidência póstero-anterior (PA). Opções: repetir as duas radiografias ou, ainda melhor, fazer uma TC de tórax que tem melhor resolução.
Alta probabilidade de que esta retificação da cúpula frênica seja sequela de derrame pleural (2x). Se isto, a conduta será possivelmente conservadora.
A decorticação pulmonar (remoção da pleura espessada) só está indicada em casos extensos que comprometem a função pulmonar.
A solicitação de uma espirometria para avaliar a função pulmonar também está indicada.
Converse com seu médico assistente.

Unknown disse...

Sintomas cupulas rebachada



Enfesema pulmonar

Unknown disse...

Bom dia, gostaria de saber qual é o tratamento para hiperinsuflação pulmonar. Esse acúmulo de ar pode levar ao óbito? É indicado o uso de broncodilatador, nesse caso? Obrigado

Paulo Gurgel disse...

O tratamento é conforme a gravidade e o que está causando-a.
Quando o acúmulo de ar relaciona-se com a DPOC, por exemplo, pode contribuir para o óbito. Se a hiperinsuflação é apenas por perda da elasticidade pulmonar, como acontece no processo de envelhecimento do ser humano, não.
O broncodilatador pode ser usado. Mas antes é preciso confirmar que esteja ocorrendo no paciente uma obstrução brônquica reversível ao BD.

Anônimo disse...

Boa Tarde Doutor. Fiz um raio-X do tórax e apareceu "Certo grau de Hiperextensão Pulmonar". Tenho 18 anos, não fumo, nem faço uso de bebidas alcoólicas. Estou com bastante coceira na garganta pós-tosse (seca) e nas costas também... Esses dias eu fiz uma corrida normal e comecei a sentir falta de ar, mas foi passageira. Nunca fui diagnosticado como asmatico, mas fiquei com medo depois que apareceu hiperextensão pulmonar no exame. Esse caso é grave? Isso pode ter alguma relação direta com rinite alérgica ou neurodermite? Estou bastante preocupado...

Anônimo disse...

Corrigindo: "Hiperexpansao pulmonar"

Paulo Gurgel disse...

Há necessidade de averiguar, por meio de exames com maior acurácia (TC de tórax, espirometria etc.), se você realmente tem algum problema pulmonar.

Anônimo disse...

Sim. Amanhã irei fazer espirometria e compartilharei meus resultados aqui. Em um quadro virotico, eu fazia bastantes manobras de Valsava... Será que isso pode ter alguma relação com o resultado Hiperexpansansivo?

Unknown disse...

Doutor, boa noite !!! Estou preocupada com minha filha Ela tem 21 anos faz uns meses que vinha sentindo um pouco de falta de ar logo vinha uma dorzinha nas costas. Fomos ao médico e ele pediu uma tomografia do tórax e deu como resultado alguns sinais de hiperinsuflaçao pulmonar.O q poderia ter ocasionado essa conclusão já q não fuma , não bebe e é tão jovem????

Paulo Gurgel disse...

A queixa de dispneia associada a sinais de uma hiperinsuflação pulmonar evidenciada à tomografia requer o prosseguimento da investigação clínica.
É indispensável a realização de uma espirometria com prova broncodilatadora. Converse com o médico assistente.

Unknown disse...

Dortor queria saber no meu raios-x deu pulmoes hiperinsuflados com discreto espessamento peri-brônquico perihilares??oq pode ser??

Paulo Gurgel disse...

Pulmões hiperinsuflados geralmente resultam de uma retenção aérea além daquela que é considerada normal. Espessamentos peribrônquicos, por sua vez, podem resultar de um processo inflamatório (infeccioso, alérgico etc.) em território brônquico.
Ambos são achados radiológicos a serem confirmados em tomografias e correlacionados com dados obtidos da história clínica, exame físico e de outros exames.

Unknown disse...

Boa tarde, gostaria de saber se hipoinsuflacao e a mesma coisa que hiperinsuflacao. Fiz um raio x do torax e acusou hipoinsuflacao pesquisei com esse nome e a pesquisa se converte para hiperinsuflacao pulmonar.

Paulo Gurgel disse...

A transparência pulmonar resulta da relação entre a quantidade de ar nos alvéolos pulmonares e a quantidade de sangue nos vasos pulmonares.
Hipoinsuflação e hiperinsuflação, portanto, são fenômenos contrários.
Na hipoinsuflação (- insuflação) a transparência pulmonar apresenta-se diminuída; na hiperinsuflação (+ insuflação), aumentada.

Anônimo disse...

Se for bilateral? E quando tem obstrução dos seis intercostais?

Pricila disse...

Boa tarde!
Fiz alguns exames pré-operatórios e no raio-x do tórax constou escoliose torácica e pulmões hiperinsuflados. O que pode ser? Isso poderá impedir minha cirurgia?
PS.: Não sou fumante, nunca fui e nem asmática.
Desde já, agradeço!

Paulo Gurgel disse...

Talvez queira dizer: OBLITERAÇÃO DOS SEIOS COSTOFRÊNICOS, que pode resultar da própria hiperinsuflação pulmonar.

Unknown disse...

Boa noite,a 5 dias fiz um raio x do tórax e apontou hiperinsuflação, porem eu não fumo e também não sou asmática ou qualquer outra doença respiratória! E sinto fortes dores no meu lado direito,e muito cansaço ao caminhar e correr.? Gostaria de saber se isso é algum tipo de doença grave e se tem tratamento?

Unknown disse...

Oi tenho 30 anos e no raio x q fiz seu hiperinsuflacao pulmonar e sou gestante tbem.nunca fumei e não tenho qq tipo de doença relacionado. Vc poderia me explicar o pq de ter me dado isso.obg

Paulo Gurgel disse...

A leitura de outros comentários meus mostra que são necessários:
Confirmar a existência da hiperinsuflação através de métodos mais acurados (TC, por exemplo) e quantificá-la por meio de estudos funcionais pulmonares.
Levar em consideração os antecedentes, sintomas e dados do exame físico para formular o diagnóstico do que está causando a hiperinsuflação pulmonar, o que só é possível numa consulta presencial.
Se grave, ou não, bem como o tratamento a ser feito, o profissional lhe dirá.

Unknown disse...

Estou preocupada faço sempre checar do meu pulmão tive uma perfuração a alguns anos já fiz drenagem também é no laudo que fiz agora te sente deu Sinais de hiperinflação pulmonar

loss disse...

Fiz uma radiografia do tórax os resultados são os seguintes. Hiperinsuflação pulmonar. Não observo outras alterações pleuro-pulmonares.Coração, aorta e vascularização pulmonar dentro dos limites da normalidade. Dr. Tenho alguma doença pelo fato de ter aparecido hiperinsuflação pulmonar? Nunca fumei, não sou asmática. Não tenho falta de ar. Pratico corrida 3 vezes na semana com orientação de um profissional. Nunca senti nada de anormal depois da corrida. Apenas fiquei preocupada com essa descrição de hiperinsuflação pulmonar.

Paulo Gurgel disse...

No pulmão que sofreu lesão traumática (perfuração, drenagem pleural etc.) podem persistir alterações radiológicas. Geralmente são sequelas.
Se tiver os exames anteriores peça ao médico assistente para compará-los com o atual.

simone disse...

Olá,

Minha sogra tem 68 anos, é fumante e precisou realizar um RX do tórax. O laudo deu o seguinte:
Sinais de hiperinsuflacão pulmonar.
Alterações cicatricias nos ápices pulmonares.
Focos de consolidação alveolar no terço inferior do pulmão esquerdo.
Seios costofrênicos livres.
Coração de dimensões normais.

Por favor, Doutor. O que isso significa?

Paulo Gurgel disse...

Sexo F, 68 anos, fumante
Os sinais de hiperinsuflação pulmonar levantam a suspeição de DPOC.
As alterações cicatriciais e os focos de consolidação alveolar devem ter outras causas.
O caso requer consulta presencial, TC de tórax e estudo funcional pulmonar para a elucidação diagnóstica.

Rodrigo disse...

Boa dia Dr.

Minha filha tem 11 meses e há uns 40 dias está com sintomas nasais, um pouco de chio no peito. Ela teve bronquiolite e broncopneumonoa, onde ficou internada quando tinha 5 meses. Ontem levamos ela na emergência, onde a médica viu que sua saturação estava boa e o pulmão bem limpinho. Ela fez um rx onde a médica disse que o pulmão está sem nada, porém está um pouco com hiperinsuflacao. Estou bem nervoso e preocupado. Este fato pode ser por causa da bronquiolite que ela está agora. A médica disse que ela pode estar até desenvolvendo asma. Tenho medo de ser algo grave.

Paulo Gurgel disse...

O grande desafio para o diagnóstico de asma se refere ao reconhecimento precoce da doença em lactentes e pré-escolares.
Aproximadamente dois terços das crianças que chiam nos primeiros anos de vida apresentam uma condição transitória e estarão assintomáticas na idade escolar.
Nesta faixa etária, as infecções virais são frequentes e podem produzir sintomas semelhantes ao da asma, devido ao pequeno calibre das vias aéreas.

Unknown disse...

Bom dia Dr!! Fiz um RX de tórax que foi recomendado por outro motivo. Aí ontem qdo estive no traumato e ele viu o laudo do meu rx que deu o seguinte: hiperinsuflação pulmonar com retificação das hemicupulas frenicas/leve espessamento de paredes brônquicas/não há evidências de lesão pulmonar consolidaria ou tumefaciente/mediastino de configuração usual...
Aí ele disse que pode ser enfisema pulmonar...
Posso já considerar como tal??
Tenho 45 anos. Sou fumante a 30 anos.
Minha mãe faleceu de problemas pulmonares...
Já marquei pneumologista.
Não sinto absolutamente nada!! Óbvio que já sei que terei que parar de fumar, mas minha dúvida de agora é saber se com este resultado já é fato que tenho enfisema.
Desde já obrigada.

Paulo Gurgel disse...

O traumatologista tem razão ao pensar nesta hipótese.
Mas o diagnóstico precisará ser confirmado em exames complementares (TC de tórax, espirometria com prova BD et.), à luz de dados clínicos, pelo pneumologista que o atenderá.
Não sentir nada não exclui o diagnóstico de enfisema pulmonar.
Antecipe-se ao que será feito, já deixando de fumar.

Unknown disse...

Bom dia Dr,criança 6 anos com infecções de repetição e tossindo todos os dias há mais de 2 meses,Tomografia diz que tem diminutas de aprisionamento aéreo no lóbulo inferior. O que eu li sobre aprisionamento não me deixou tranquila,a pneumo tb não conseguiu, por favor me explica o que pode ser esse aprisionamento, obrigada

Paulo Gurgel disse...

A criança é portadora de tosse crônica. Deve ser investigada a causa deste sintoma para que o tratamento seja de acordo com a etiologia.
Adiante, sempre acompanhada por médico, convém realizar uma tomografia de controle.
Há possibilidade de que os achados de imagem sejam transitórios.

Unknown disse...

Minha mãe foi diagnosticada com hiperinsuflação Pulmonar, ela tem 70 anos. Qual a gravidade??

Paulo Gurgel disse...

A informação única de que alguém seria portador de hiperinsuflação pulmonar (SEM história clínica, levantamento dos antecedentes pessoais e familiares, exame físico completo, avalia das radiografias e tomografias, resultados de estudos funcionais pulmonares etc.) não possibilita avaliar sua gravidade.

Unknown disse...

Dr minha filha fez um raio-x de torax de rotina e o resultado deu " espessamento peribronquico bilateral" o que significa ? Ela nunca teve peneomonias nem nada do tipo e super saudavel o maximo q ela pega e gripe e isso e muito raro acontecer, isso e grave? Pois n existe sintomas

Paulo Gurgel disse...

Espessamentos peribrônquicos podem resultar de um processo inflamatório (infeccioso, alérgico etc.) a partir de brônquios.
São achados radiológicos a serem confirmados em tomografias e correlacionados com dados obtidos da história clínica, exame físico e de outros exames.

Anônimo disse...

Olá doutor ...

venho aqui através deste meu depoimento ver se você consegue me ajudar diante de uma situação que estou passando já a algum tempo .... há um mês e meio mais ou menos eu fiz uma tomografia que revelou no laudo ... espessamento apical pleural bilateral .... resto do paranquima pulmonar com coeficientes e atenuações normais .... não há derrame pleural ..... bem é isso e não teve mais nada .... levei a tomografia já para quatro pneumologistas que sempre me disseram a mesma coisa .... que isso não é nada e que não tem nada no pulmão .... a seis meses atrás eu fiz uma tomografia antes dessa ... que disse no laudo .... lesões residuais em ápices pulmonares .... restante dos pulmões com transparência normal .... então levei as duas tomografias para os pneumologistas que disseram ser a mesma coisa .... e que não tinha nada no pulmão ... apenas estava com dizeres diferentes porque os radiologistas não eram os mesmos e eles usam linguagens diferentes .... doutor não vou mentir .... eu tenho falta de ar por panico a quase 20 anos .... e eu contei isso aos médicos ... mas parece que a minha falta de ar mudou ou está mudando .... eles não estão levando isso em consideração .... o exame mostrou algo mas segundo eles isso está no apice no topo do pulmão ... bem ... eu venho sentindo umas irritações na garganta ... alguns chiados na inspiração bem leves mais a noite ... o nariz congestionado algumas vezes ... não há tosse ... nada ... comprei um oximetro faço caminhadas e exercícios e meço os valores ... sempre em torno de 97 ... mesmo com exercício leve ou mais forçado .... tirei uma radiografia faz umas três semanas e no laudo deu ... transparência pulmonar normal ... seios costofrenicos permeáveis .... não deu mais nada .... eu comparei esta radiografia que tirei com uma outra mais antiga de novembro ... achei que estava diferente ... só que não sou radiologista fico pesquisando na internet.... talvez o radiologista possa ter errado .... pode ter havido redução do volume do pulmão .... ou hiperinsulflacao pulmonar e ele não viu.. não sei isso pode acontecer ... eu achei a radiografia um pouco diferente da outra andei pesquisando .... só que os médicos aqui não querem saber .... não tenho me sentido muito bem só que não sei o que é .... pelos exames dizem que não tem nada .... não posso fazer outra tomografia .... já fiz duas em 6 meses dizem que é perigoso por causa da radiação .... posso estar com algo grave se desenvolvendo e não tem como saber ... não sei se o pânico esta piorando tudo porque sofro com falta de ar a muito tempo por causa do pânico .... eu já não sei mais o que eu faço ..... as duas tomografias não tem muitos dizeres são breves .... da pra ver as lesões no topo ... eu tive uma pneumonia no ano passado na lingula e os médicos disseram que não há mais nada lá .... o engraçado é que as lesões estão mais do lado direito e mínimas do lado esquerdo ..... no topo distante de onde foi a penumonia .... um médico que eu mostrei a tomografia pela internet disse que eram lesões benignas no ápice pulmonar .... e disse que era o que dava pra ver e que não via mais nada ... ele disse que concordava com o laudo do radiologista .... eu nunca soube que tinha estas lesões no ápice do pulmão .... os médicos dizem que elas não aparecem no raio x .... e sim na tomografia .... o único jeito é ir fazendo exercícios e ficar medindo o oxigênio .... pra ver se descobre algo porque se depender dos médicos aqui .... me mandam embora .... eu tenho a tomografia se você quiser mando o link para você olhar é só baixar e ver pelo pc ... se for possível claro ...no entanto apenas para terminar .... gostaria de saber sua opinião em se tratando de sua experiência

Paulo Gurgel disse...

Prezado sr.,
Lesões apicais do tipo espessamento pleural não apresentam significado clínico e, quando descritas como residuais, o acompanhamento clínico-radiológico em geral confirma este aspecto.
Os ápices pulmonares representam uma parte muito pequena dos pulmões e as lesões restritas a eles raramente causam sintomatologia.
Diferenças de laudos podem acontecer num único exame. É por isso que há pesquisas científicas que são feitas com radiologistas A, B e C. E aparentes diferenças nas imagens, em exames realizados em ocasiões diferentes, podem ser causados por vários fatores (posição do paciente, fases da respiração, esquema de exposição, tipos de equipamento etc.).
Não posso ir além destas considerações.

Unknown disse...

Meu filho de 9 anos fez um raio x e la fala que tem sinais de hipesunflacao..o que e isso e grave??

Paulo Gurgel disse...

A informação isolada de que alguém é portador de hiperinsuflação pulmonar (SEM história clínica, levantamento dos antecedentes pessoais e familiares, realização do exame físico, observação pessoal das imagens radiográficas, tomográficas etc.) não possibilita avaliar a gravidade deste achado.

Paulo Gurgel disse...

Enviado link desta postagem com comentários por e-mail para:
aziatico289@gmail.com

Edson disse...

Bom dia, Dr. Paulo. Minha sogra tem 77 anos e em julho do ano passado ela realizou um rx de rotina (checkup) e o resultado foi: a)Pulmões hiperinsuflados; b) Seios e cúlpulas diafragmáticas livre; c) Aorta torácica ectasiada e ateromatosa; d) Área cardíaca nos limites superiores da anormalidade. Mostramos na época o exame para o médico que solicitou e o mesmo não fez nenhuma observação importante do quadro clinico dela. Nesse dia, ela (minha sogra) estava bem fisicamente. Há uns 20 dias, ela vem reclamando de dores nas costas somente. Dias depois, reclamou também de cansaço e dificuldade de respirar. Fomos ao hospital de emergência, onde ela fez rx do tórax, TC torax, TC abdominal total, eletrocardigrama e exames de sangue. Ficamos muito assutados e preocupados, pois os exames mostrararm derrame pleural (aproximadamente 1,4L). A conduta do inicial do médico foi solicitar a drenagem o líquido e solicitar o estudo do líquido. Estamos ainda no aguardo do resulta, pois sai somente do dia 5 de novembro. Pode existir alguma relação entre A Hiperinsufação pulmonar e o derrame pleural ocorrido? Ela não é fumante, mas conviveu por cerca de 20 anos com um fumante; E já teve crise de asma quando ainda era jovem.

Roberta Marques disse...

Quais os tratamentos de mulher de 27 anos diagnosticada com hiperinsuflação lobar congênita inferior direita? Quais os primeiros socorros quando apresentar uma crise de dispnéia?? Até chegar no hospital?

Paulo Gurgel disse...

É pouco provável que a ocorrência do derrame pleural (não informado se uni ou bilateral) tenha a ver com a hiperinsuflação pulmonar.
O derrame pleural, entre suas causas mais frequentes, apresenta:
- pneumonias, tuberculose, neoplasias, embolia pulmonar (se exsudato);
- insuficiência cardíaca congestiva, hipoproteinemia, nefropatias, hepatopatias, colagenoses (se transudato).
A diferença entre exsudato e transudato é feita pela análise do líquido pleural. Resultados dos exames já realizados e dos exames por realizar (ecocardiograma, por exemplo) contribuirão para o diagnóstico.
A investigação deste caso clínico deve ser dirigido ao problema da ocorrência do derrame pleural.
Indispensável o acompanhamento médico presencial.

Anônimo disse...

Bom dia Dr
Por favor tire uma dúvida.
O resultado do exame de meu pai deu
Pulmão hiperinsuflados e espessamentos oleiro apical bilateral
O que isso significa
Obrigada

Paulo Gurgel disse...

Se você pesquisar "hiperinsuflação lobar congênita" com o nome de "enfisema lobar congênito" encontrará maior número de informações na internet.
É uma malformação pulmonar rara cuja principal causa é provavelmente uma deficiência no desenvolvimento das cartilagens brônquicas. Entretanto, há outras causas e, em aproximadamente metade dos casos, não há uma causa definida.
A maioria dos pacientes apresenta sintomas antes dos seis meses de vida e é diagnosticada dentro do primeiro mês, com quadro de moderado grau de disfunção respiratória após o nascimento, e piora progressiva devido ao aumento da hiperinsuflação pulmonar. Alguns podem permanecer assintomáticos por anos.
O enfisema lobar congênito geralmente é tratado cirurgicamente, sendo a lobectomia o tratamento de escolha em pacientes sintomáticos. Para pacientes que demonstram dificuldade respiratória leve, o tratamento pode ser o conservador.
Fonte: http://dx.doi.org/10.1590/0100-3984.2017.0138

Unknown disse...

Minha esposa.sente falta de ar e aperto no meio tórax ha.mais de 1 ano e pouco não.passa.e.24 horas.A pneumologista.disse q.ela.tem asma alergica.Agora disse..ela t.ansiedade ela tá tomando medicação mas não adiantou em.nd.nao.passa.esssas falta de ar e esse aperto ela diz q o ar não entra completamente ela sente MT falta de ar.Qd ela fez a esperimetria deu q a capacidade pulmonar diminuiu disse.a.pneumologista dela.q.tv .42% e ela e alérgica a MT coisa
Será q e por isso ou.sera q não e.asma alérgica.Q.ela.deu um papel.pra conseguir a ispiriva pelo.sus mas lá.ta escrito.paciente com hiperinsuflacao pulmonar e em.outro papel tá diagnóstico DPOC.Nao.sabemos mais.devemos.procurar um outro pneumologista.

Anônimo disse...

Boa tarde. Meu esposo foi internado dia 14/11/2019 expelindo muito sangue. Realizaram uma TC constataram sangue no pulmão direito, fizeram broncoscopia para a análise do sangue, foi detectado uma bactéria.
Realizou o tratamento com antibióticos e o sangramento parou, porém continuou com dores.
Dia 20/12 realizou outra TC, o laudo não apresentou sangramento apenas estrias.
A primeira pneumologista realizou um exame de espirometria, diagnosticou que ele possui asma. Porém ao ir no hospital do pulmão o medico realizou uma pletismografia e diagnosticou que ele não possui asma. Agora dia 11/01/2020 ele fez uma nova TC devido as dores que ele sente direto e o laudo veio com a informação de que os pulmões estão hiperinsuflados. Não consigo entender esse quadro dele.

Paulo Gurgel disse...

A hiperinsuflação pulmonar pode ocorrer na DPOC (enfisema), asma e outras doenças. A DPOC, que é uma doença associada ao tabagismo, é sua causa mais frequente.
DPOC e asma são doenças distintas, embora sejam ambas obstrutivas e crônicas.
O diagnóstico diferencial é feito pela história clínica e pela espirometria.
Na prova broncodilatadora, que faz parte da espirometria, a resposta é significativa, podendo o exame ser normalizado no paciente asmático. No paciente enfisematoso, a prova broncodilatadora apresenta uma resposta pouco significativa ou mesmo nenhuma.
Na fase avançada da asma, o diagnóstico diferencial desta doença com o enfisema pulmonar torna-se mais difícil.
O brometo de tiotrópio (Spiriva) é indicado no tratamento de manutenção dos pacientes enfisematosos e asmáticos.

Paulo Gurgel disse...

A hiperinsuflação pulmonar relaciona-se principalmente com a DPOC (enfisema). No paciente asmático, em geral é reversível (com o tratamento ou mesmo espontaneamente).
A discrepância de resultados de exames é comum na asma. Se o paciente está em crise suas provas de função pulmonar estarão alteradas. Ao debelar a crises, poderão retornar à normalidade.

Jorge disse...

Olá , Doutor .
Minha radiografia do tórax com incidencia PA consta a seguinte informação "Retificação da hemicupula diafragmatica direita associada a seio costo-frenico raso" . Estou participando de um concurso militar. Esse diagnóstico significa alguma coisa mais grave ? Desde ja , agradeço !

Paulo Gurgel disse...

Se não há sintomas associados, a retificação de um hemícupula diafragmática pela obliteração do seio costofrênico correspondente em geral é de natureza sequelar. Pode ter sido causado por uma inflamação pleural, trauma costal etc.
No entanto, o perito médico poderá querer ver uma Tc de tórax e/ou uma espirometria.