sexta-feira, 21 de agosto de 2015

770 - O que é hiperinsuflação pulmonar

Nesta condição clínica, o volume de ar que permanece no pulmão depois de uma expiração é maior é do que o volume previsto, o que significa que o órgão não esvazia efetivamente. Assim, um excesso de ar fica preso no pulmão a cada ciclo respiratório, resultando em uma contenção aumentada do ar residual. Qualquer obstrução nos brônquios que transportam o ar para os alvéolos pulmonares pode causar a hiperinsuflação. Para conseguir diagnosticar este problema, atente-se às causas e aos sintomas e principalmente procure um médico.
Existem dois tipos principais de hiperinsuflação pulmonar:
Hiperinsuflação estática - Este tipo é causado pelo declínio na elasticidade natural do pulmão (como o que acontece no processo de envelhecimento).
Hiperinsuflação dinâmica - Este pode se desenvolver de forma independente ou em conjunto com o tipo estático. Ocorre quando o ar fica preso no pulmão, após cada ciclo respiratório, como resultado de um desequilíbrio entre os volumes de ar inspirado e expirado.
A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que é geralmente causada pelo consumo de cigarros, é a grande causa da hiperinsuflação.
Indivíduos com DPOC comumente apresentam dificuldades para respirar, ainda que em estágios iniciais esse sintoma seja observável apenas durante as atividades físicas. Mas, à medida que a doença progride, a dificuldade de respirar começa a ser percebida mesmo durante o repouso. Quando uma quantidade maior de ar fica presa no pulmão, este órgão começa a hiperinsuflar, o que expande o tórax. Isso pode, eventualmente, resultar em uma condição clínica conhecida como peito em barril (ou em tonel). V. figura ao lado.
As radiografias de tórax (que devem ser feitas em duas posições: frontal e perfil) podem confirmar a hiperinsuflação pulmonar. Normalmente, as radiografias mostram as extremidades anteriores da quinta e da sexta costelas projetando-se sobre o diafragma (o principal músculo da respiração). Na incidência frontal, a projeção de extremidades de costelas mais baixas sobre o diafragma sugerem hiperinsuflação. Além disso, na incidência de perfil, a transparência pulmonar se apresenta aumentada e com o rebaixamento e/ou achatamento das cúpulas diafragmáticas.
A tomografia computadorizada (TC) de tórax, que utiliza um aparelho de raio-X especial para produzir uma representação tridimensional do corpo, traz importantes informações. As imagens geradas pela TC servem inclusive de guias para o médico determinar a extensão da hiperinsuflação. Para confirmar o diagnóstico de hiperinsuflação pulmonar, é necessário visualizar um aumento de tamanho do pulmão (ou dos pulmões), por conta do ar aprisionado, o que também confere uma tonalidade mais escura à imagem tomográfica.
Dentre os testes de função pulmonar, o mais comumente utilizado é a espirometria, que registra o volume e o fluxo do ar em cada ciclo respiratório. Na espirometria são avaliados principalmente dois parâmetros: o VEF1 (volume expiratório forçado do primeiro segundo) e a CVF (capacidade vital forçada), que é a quantidade total de ar que você consegue soprar. Os resultados normais de VEF1 e FVC devem ser maiores do que 80%. Uma porcentagem menor (principalmente na relação VEF1/CVF) pode indicar hiperinsuflação pulmonar, já que o paciente com esse problema não consegue expelir o ar tão rapidamente quanto uma pessoa saudável. No entanto, mais acurado para quantificar a hiperinsuflação pulmonar é a Pletismografia.
E, para medir as trocas gasosas que os pulmões fazem com o ar ambiente, conta-se ainda com a gasometria arterial. Neste procedimento, as amostras de sangue são geralmente coletadas da artéria radial (pulso), braquial (braço) ou femoral (virilha). Na hiperinsuflação pulmonar, dependendo do grau comprometimento do pulmão, pode haver diminuição do oxigênio e aumento do gás carbônico no sangue arterial.
Fonte: wikiHow
Nota 
Todos os trechos em itálico são nossos. PGCS

27 comentários:

Adilson Bruski disse...

uma criança de 6 anos com hiperinsuflaçao pulmonar isso e grave o que fazer

Paulo Gurgel disse...

É importante saber como foi confirmada, sua extensão e a doença que a origina.
Na criança, a hiperinsuflação pulmonar tem como causas a bronquiolite, a asma, o enfisema lobar congênito, o corpo estranho intrabrônquico com mecanismo valvular, a fibrose cística etc., sendo as duas primeiras doenças muito mais frequentes.

pollyana souza disse...

No exame do meu pai deu hiperinsuflação bilateral
Seios costofrenicos livres
Aumento do ventrinco esquerdo
Aorta alongada. Estou preocupada ele tem 68 anos. O medico solicitou o pedido pq depois da cirugia de apeniciti o medico depois de um mes verificou os batimentos e disse que estava acelerado

Paulo Gurgel disse...

Uma hiperinsuflação deve ser investigada, principalmente se o portador é fumante e/ou apresenta sintomas respiratórios.
Alguns exames serão necessários como a espirometria e a TC de tórax.

tales milker disse...

tenho 21 anos e foi diagnosticado no meu raio x hiperinsuflação pulmonar, sou asmatico e fiz essa radiografia apos um periodo de crise, queria saber se essa hiperinsuflação foi momentanea por causa da crise ou se isso e permanente?

Paulo Gurgel disse...

Na asma, a hiperinsuflação pulmonar pode ser observada por ocasião de uma crise, revertendo-se depois.

tales milker disse...

obrigado por responder e tirar essa duvida. muito bom!!!

Anônimo disse...

bom dia, queria saber se hiperinsuflação pulmonar é a mesma coisa que enfisema pulmonar?

Paulo Gurgel disse...

Não são sinônimos. A hiperinsuflação pulmonar acontece no enfisema pulmonar, mas não é exclusiva dele.

Anônimo disse...

Sou asmatico e sempre meus raiox de torax eram normais, sempre fui muito atleta, jogava bola, volei, corrida entre outros. No ultimo raio x que fiz acusou hiperinsuflação pulmonar, sinto que canso bem mais facilmente do que antes. Eu gostaria de saber se praticar atividades fisicas e esportes pode agravar a hiperinsuflação pulmonar ou se pode ajudar a recuperar a capacidade fisica e fortalecer os pulmoes e faze-los voltar ao normal? devo eu continuar a praticar esportes ou devo parar? será que meus pulmoes voltaram ao normal?

Paulo Gurgel disse...

Até esclarecer o que está causando a hiperinsuflação pulmonar os esforços físicos não deverão ser feitos.
Será necessária consulta a um médico pneumologista, e serão provavelmente necessárias: espirometria com prova broncodilatadora e tomografia computadorizada de alta resolução do tórax.
Em geral, um asmático com a doença controlada pode praticar esportes compatíveis com a idade.

Anônimo disse...

bom dia, no laudo do meu raio x tambem apareceu esse problema, tenho asma alergica e sinto crises as vezes. Pesquisei a respeito da hiperinsuflação e vi que isso é mais comum em enfisema pulmonar. eu queria saber se a asma pode evoluir para enfisema pulmonar?

Paulo Gurgel disse...

Asma e enfisema pulmonar são doenças distintas.
O diagnóstico diferencial é feito pela história clínica e pela espirometria.
Na prova broncodilatadora, que faz parte da espirometria, a resposta é significativa, podendo o exame ser normalizado no paciente asmático. No paciente enfisematoso, a prova broncodilatadora apresenta uma resposta pouco significativa ou mesmo nenhuma.
Na fase crônica da asma, o diagnóstico diferencial desta doença com o enfisema pulmonar torna-se mais difícil.

Anônimo disse...

prender a respiração por muito tempo pode fazer com que o pulmão fique hiperinsuflado? sou asmatico, mas quase nunca sinto crises, no entanto tambem ocorreu isso no laudo da radiografia de torax que fiz recentemente. Será se isso foi por causa da prática da apneia devido a inspirar muito ar e segurar por muito tempo? Isso pode ter causado uma expansão fazendo com que ele não volte mais ao normal ou não tem nenhuma relação essa pratica como causa da hiperinsuflação ou será a asma a causadora desse problema?

Paulo Gurgel disse...

Quando se faz uma expiração, mesmo forçada, uma parte do ar inspirado não consegue ser expelida dos pulmões: é o chamado volume residual, que é fisiológico.
Na hiperinsuflação pulmonar, o volume residual aumenta porque o portador tem dificuldade para expirá-lo.
A apneia voluntária consiste em prender o ar nos pulmões pelo maior tempo possível. Não é doença.

Anônimo disse...

meu irmão está com esse problema, apos sentir se cansado com mais frequencia, o medico pediu um raio x de torax e o resultado deu hiperinsuflação pulmonar, ele nunca fumou, nunca bebeu, só tem crises de falta de ar as vezes e ja teve uma leve pneumonia. é normal ele apresentar hiperinsuflação no pulmão?

Paulo Gurgel disse...

A hiperinsuflação pulmonar é uma anormalidade. Mas esse achado precisa ser confirmado em consulta, exames funcionais do aparelho respiratório e novos estudos radiológicos inclusive TC de tórax.

Paulo Gurgel disse...

Respostas a um comentário que uma leitora enviou por engano para outra postagem:
"Estrias residuais nos ápices pulmonares sem sinais de atividade": em geral não representam doença atual.
"Seios costofrênicos livres": recessos pleurais radiologicamente normais.
"Hiperinsuflação pulmonar": precisa ser confirmado em consulta, exames funcionais do aparelho respiratório e novos estudos radiológicos que podem incluir TC de tórax.

tales disse...

fiz um raio x de acusou hiperinsuflação pulmonar, e apos dois meses fiz uma tomografia computadorizada de torax e o laudo foi o seguinte.

nodulo nao calcificado no segmento medial do lobo medio medindo 0,9 cm, indeterminado
parenquima pulmonar com valores de atenuação dentro da normalidade.
ausencia de derrame pleural
traqueia centrada com calibre preservado
carina e bronquios principais sem alterações
ausencia de linfonodomegalias ou outras estruturas ocupando o espaço mediastinal
hilos pulmonares anatomicos
as estruturas vasculares mediastinais apresentam disposição e calibre anatomicos.

como é possivel não ter hiperinsuflaçao pulmonar nesse laudo?

tales disse...

toda tomografia computadoriza é de alta resolução? ou há modalidades especificas para descobrir se ha enfisema

Paulo Gurgel disse...

Com relação a uma radiografia de tórax (RXT), cujo laudo acusou hiperinsuflação pulmonar não confirmada posteriormente em tomografia computadorizada (TCT), essa hiperinsuflação pode ter sido transitória (como acontece na asma e na bronquiolite) ou de fato não haver existido (já que a TCT tem uma capacidade resolutiva muito superior à do RXT).
No enfisema pulmonar a hiperinsuflação é em regra geral permanente.
Recomenda-se o acompanhamento clínico-radiológico por pneumologista, por 2 ou mais anos, em caso de ocorrência de um nódulo pulmonar indeterminado.

Anônimo disse...

Boa noite. Desde 2013 aparece nos resultados dos meus exames periódicos da empresa de raio X. Pulmões expandidos notando -se pequena imagem nodular na região radiopaca base pulmonar esquerda medindo 3mm . Ai este ano apos 3 resultados exatamentes iguais fiquei preocupado e pedi uma tomografia computadorizada do tórax . fiz ate com iodo para contraste. o resultado foi o seguinte. Hiperinsuflação Pulmonar difusa. Micronódulo calcificado residual medindo 0,3 cm no segmento basal anterior do lobo inferior esquerdo ( sequelar de processo específico) Conclusao: Leve Hiperinsuflação Pulmonar Difusa. Micronódulo sequelar pulmonar a esquerda. O isto significa por favor..Gratoo

Paulo Gurgel disse...

Um micronódulo de poucos milímetros, principalmente calcificado, é quase sempre sequelar de um processo específico (como informa o laudo tomográfico).
Quanto à hiperinsuflação pulmonar difusa, este achado requer a realização atual de uma espirometria e a repetição da TC de tórax daqui a 6 meses.
Esta conduta não dispensa o acompanhamento presencial por médico.

Gilberto disse...

Mto obrigado Paulo Gurgel pelas respostas e pela sua atençao..Vou continuar com os acompanhamentos. Obrigado.

Weslei dos Santos disse...

Nunca fumei. Meu raio-x deu hiperinflação pulmonar. Faço natação a dois anos, corro também e nunca senti dificuldade pra respirar ou falta de ar. É possível haver um erro no laudo do raio-x? Aguardo resposta. Obrigado!

Anônimo disse...

o meu filho faleceu há 6 anos,no laudo do iml apareceu hiperinsulflação indeterminada dos pulmões e congestão bilateral dos mesmos.o que será isto ?

Paulo Gurgel disse...

IML ou SVO?
Um conceito importante:
Instituto Médico Legal - Órgão oficial que realiza necrópsias em casos de morte decorrentes de causas externas.
Serviço de Verificação de Óbito - Órgão oficial responsável pela realização de necrópsias em pessoas que morreram sem assistência médica ou com doença mal definida ou não sabida.